Indústria local recolhe R$ 9,68 bi em impostos e contribuições

https://www.jcam.com.br/2712_Capa A.jpg
Pólo Industrial de Manaus encerra2007 comemorando um ano com recordes especiais

A indústria amazonense vai contribuir com R$ 9,68 bilhões na arrecadação geral de tributos neste ano, dos quais perto de R$ 5,71 bilhões serão destinados ao governo federal, enquanto R$ 3,98 vão entrar para os cofres estaduais. A informação foi divulgada ontem pela Fieam (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas) com base nos dados fornecidos pela Receita e Sefaz (Secretaria de Estado da Fazenda).

O presidente da Fieam, Antônio Silva, disse que o cenário econômico estável ajudou para o bom desempenho da maioria dos setores fabris este ano, por isso a possibilidade praticamente concretizada do volume arrecadado em nível federal ser 16,53% superior ao obtido em 2006, quando as indústrias destinaram à União R$ 4,89 bilhões.

O executivo assegurou também que as indústrias do PIM (Pólo Industrial de Manaus) vão garantir um somatório de R$ 3,98 bilhões, ou 10,89% a mais que ano passado, encerrado com um total de R$ 3,59 bilhões em impostos e contribuições estaduais.

A instalação anunciada ain­da no primeiro semestre de 2008 de novas indústrias foi frisada por Antônio Silva como um dos fatores preponderantes para o aumento dessa contribuição e retomada no ritmo de crescimento da economia do Estado. Para o executivo, em se mantendo o mesmo desempenho deste ano, existe uma grande possibilidade o Amazonas encerrar o próximo ano com um crescimento de 10% a 11% de participação no PIB (Produto Interno Bruto).

“A arrecadação aconteceu em função justamente dos números recordes do faturamento das indústrias amazonenses, cuja média vem crescendo na ordem de 10% ao ano, enquanto a média nacional é de 9,5%”, completou o dirigente.

Antônio Silva informou que as indústrias do pólo de Manaus encerram 2007 comemorando um ano com recordes especiais, dentre os quais o faturamento de US$ 25 bilhões, considerado pelo dirigente o maior da história, e um acréscimo de 10% sobre as vendas efetuadas no ano passado, que totalizaram um montante de US$ 22.85 bilhões.

Entretanto, o executivo calculou, com base nos indicadores de desempenho industrial da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus) e na política de ações implementadas este ano para a definição do PPB (Processo Produtivo Básico) dos cosméticos, que as indústrias de fármacos interessadas em se instalarem no PIM podem assegurar um faturamento 15% maior que o atual. “Além da Pronatus e Amazon Ervas que já estão incubadas, a transferência de parte das linhas de produção da Natura Cosméticos e o início das atividades da Vitaderm vão servir de atrativo ainda no primeiro semestre para a chegada de novas empresas do segmento e o adensamento definitivo do pólo de cosméticos”, acrescentou Silva, apontando a definição do PPB dos cosméticos como a grande vitória da indústria este ano.

Setor acumula ganhos de US$ 20.75 bilhões

De fato, a prova definitiva de que a projeção recorde da indústria amazonense para este ano não está longe de ser alcançada foi o faturamento recorde registrado pelo setor em outubro, quando obteve algo em torno de US$ 2.61 bilhões. De janeiro até o décimo mês, a indústria já acumulou US$ 20.75 bilhões, ultrapassando em 10,17% o montante de US$ 18.84 bilhões observado em igual intervalo do ano passado.

Tomando como parâmetro o desempenho apresentado pelo parque industrial até outubro, os técnicos da Fieam estimam faturamento de US$ 3 bilhões para novembro, com crescimento de 15% frente ao mês anterior e de 27,65% em relação a novembro de 2006. Já a perspectiva para dezembro, é de que as vendas totalizem US$ 2.10 bilhões, tendo assim recuo natural de 31,37% no paralelo com o mês antecedente, gerado pelo desaquecimento da indústria no período, e uma alta de 26,50% sobre dezembro de 2006.

Na avaliação de Antonio Silva, a tendência é que, no próximo ano, as vendas fiquem 10% acima do faturamento de R$ 25 bilhões previsto para 2007. “Conforme o acompanhamento realizado até outubro, os produtos com os maiores resultados de vendas foram motocic

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email