Indústria inicia ano com maior número de empregos

O número de mão-de-obra efetiva do PIM (Pólo Industrial de Manaus) chegou a 91.139 em janeiro de 2008, registrando incremento de 5,76% em relação ao total registrado em igual período do ano passado, que foi de 86.174. No entanto, considerando os empregados contratados no acumulado em 2007 (88.571), o quadro de funcionários do Distrito Industrial obteve crescimento de 2,89% no primeiro mês deste ano.
O secretário de comunicação do Sindicato dos Metalúrgicos, Sidney Malaquias, informou que no intervalo de janeiro a fevereiro de 2008 mais de 300 pessoas que se inscreveram no Sine-AM (Sistema Nacional de Emprego do Amazonas) foram empregadas por indústrias do PIM. “Os postos de trabalho oferecidos foram para preencher vagas principalmente na Moto Honda, Yamaha e Nokia”, comentou.

Melhor
performance

O pólo de duas rodas foi justamente o que apresentou a maior alta no número de empregos no primeiro mês do ano corrente. Os postos de trabalho ocupados no setor saltaram de 14.492 para 17.022 em janeiro de 2008, alcançando aumento de 17,45%, conforme dados dos indicadores de desempenho econômico do PIM, divulgados pela Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus). Outro motivador da alta do período foi a implantação de novas fábricas do segmento.
Os custos com salários, encargos e benefícios sociais da ZFM (Zona Franca de Manaus) contabilizados no primeiro mês deste ano foram na ordem de US$ 137.367 mil contra US$ 118.613 mil em 2007. Os gastos com este “pacote” computaram alta de 15,81%. Portanto, a média da relação mão-de-obra versus salários, encargos e benefícios observada em janeiro de 2008 passou do somatório de US$ 1.139 mil para US$ 1.507 mil, obtendo acréscimo de 12,54%.
Já as despesas das indústrias somente com salários dos funcionários chegaram a US$ 63.783 mil em janeiro de 2008 enquanto que no anterior encerrou em US$ 55.963 mil. Em confronto com o número de empregados do Distrito Industrial, a média salarial dos funcionários é atualmente de US$ 699.84, que equivale a R$ 1.182,73 mil, conforme cotação do dólar de 18 de março (R$ 1,69). No ano passado, a média era de US$ 631.85 (R$ 1.067,83).

Demissões no bimestre somam mais de 2,7 mil

As admissões realizadas no primeiro mês de 2008 no PIM chegaram a 4.764 enquanto o número de demissões foi de 3.816, alcançando saldo positivo de 948. A cifra considera a mão-de-obra efetiva, temporária e terceirizada, que encerrou o primeiro mês deste ano com 99.991 funcionários. O índice é 1,02% inferior ao contabilizado em dezembro de 2007 (101.023). No total, 388 empresas repassaram as informações.
De acordo com o secretário do Sindicato dos Metalúrgicos, entre janeiro e fevereiro de 2008 foram demitidas em torno de 2.749 funcionários, ressaltando que este número representa aqueles que passaram pelo sindicato. Malaquias explicou que os empregados eram todos efetivos. “As pessoas demitidas possuíam mais de um ano de trabalho”, garantiu. A Semp Toshiba foi a empresa que computou o maior número de dispensa, 377. Nos segundo e terceiro lugares ficaram a Benq Ltda (154) e a Moto Honda (153). Do total, 1.519 funcionários são homens e 1.230 mulheres.
No ano passado, a empresa que mais demitiu, segundo o executivo, foi a Jabil do Brasil com 1.369 demissões, seguida da Moto Honda e da LG Eletrônica, que computaram 602 e 509 demissões, respectivamente. No acumulado, 13.104 funcionários perderam o emprego no ano passado, sendo 7.940 do sexo masculino e 5.164 do feminino.
Já em 2006, as dispensas somaram 12.983 (7.366 homens e 5.617 mulheres). Jabil (1.160), Evadim (760) e Molex (596) lideraram a lista das empresas que mais demitiram no PIM.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email