Indústria de material de construção está otimista

O anúncio da segunda fase do programa “Minha Casa, Minha Vida” e do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) gerou uma melhora no otimismo do cenário da indústria de materiais de construção e aponta para a superação da crise financeira internacional. Esta é a avaliação da Abramat (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção), emitida por texto distribuído à imprensa. Sondagem realizada entre as empresas que fazem parte da associação aponta que 87% dos fabricantes de materiais estão otimistas quanto ao desempenho das vendas no curto prazo, para abril.
O índice de otimismo saltou de 70% para 77% quanto às ações do Governo Federal voltadas para a construção civil nos próximos 12 meses. “A continuidade da desoneração do IPI [Imposto sobre Produtos Industrializados] e o estímulo aos pequenos consumidores são fatores determinantes para essa recuperação. Também influencia a retomada do número de empreendimentos oferecidos pelas construtoras”, comentou o presidente da Abramat, Melvyn Fox.
Conforme o levantamento da entidade, o nível de capacidade instalada utilizado está em 87%. “Isso ainda não é preocupante, mas é um sinal de alerta de que investimentos na capacidade de produção serão necessários em breve”, alertou. Em resposta a isso, cerca de 70% das indústrias de materiais pretendem investir nos próximos 12 meses, maior nível desde a criação da sondagem. Houve crescimento em relação a março de 2009, auge da crise, quando apenas 42% planejavam investir.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email