Indústria de charque será denunciada ao MPE

Após várias denúncias, a CDC (Comissão de Defesa do Consumidor) da ALE (Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas) constatou inúmeras irregularidades na empresa DC Manaus, responsável pelo processo de produção e embalagem do charque Muiraquitã. Entre as infrações estão o excesso de mosca e urubu no local, a exposição do produto ao ar livre e a carne com coloração inadequada para consumo
Diante das irregularidades, a CDC/Aleam, com base no laudo a ser emitido até esta terça-feira pela DVisa, vai oferecer denúncia contra a empresa ao MPE (Ministério Público do Estado) e ao Mapa (Ministério da Agricultura e Pecuária), que devem tomar as providências devidas.
A blitz contou ainda com a participação de fiscais do Procon/AM, do DVisa (Departamento de Vigilância Sanitária do Município) e da Decon (Delegacia do Consumidor), que acompanharam toda a vistoria nas dependências da indústria alimentícia.
Apesar da resistência do administrador da DC Manaus, Ivan Ricardo, que chegou a afirmar que a CDC/ALE não tinha competência para realizar a ação — uma vez que a Codesav (Comissão Permanente de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) é a responsável pela fiscalização mensal na empresa—a equipe de fiscais visitou, inclusive, a câmara frigorífica da indústria. “Além da intransigência em liberar a blitz, o administrador chegou a pedir que eu falasse ao telefone com um fiscal da Codesav. Mas afirmei a ele que a CDC tem poder de fiscalização e que eu poderia, inclusive, acionar a polícia caso a vistoria não fosse autorizada”, explicou o presidente da CDC/Aleam, deputado estadual Marcos Rotta (PMDB).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email