Indústria de celulose e papel cresce 15,9%

A indústria de celulose e papel fechou o período de janeiro a setembro de 2007 com exportações totais de US$ 3,45 bilhões, de acordo com os números da balança comercial da Bracelpa (Associação Brasileira de Celulose e Papel). Com este resultado, o setor registrou um crescimento de 15,9% em comparação com os US$ 2,97 bilhões embarcados no mesmo período do ano passado. Aumento na capacidade produtiva, crescimento na demanda do mercado internacional e reajustes nos preços dos produtos compõem o cenário que impulsionou o crescimento das exportações brasileiras de celulose e papel.

As vendas externas de celulose somaram US$ 2,17 bilhões nos nove primeiros meses deste ano. Valor que supera em 18,9% a receita de US$ 1,8 bilhão obtida com as exportações de celulose em igual período de 2006.

Já as exportações de papel cresceram 11,1% nos meses de janeiro a setembro. Neste ano, empresas brasileiras faturaram US$ 1,27 bilhão com as vendas de papéis de todos os tipos para o exterior. No ano passado, elas forneceram para o mercado externo o total de US$ 1,15 bilhão em papéis de todos os tipos.

Devido ao bom desempenho das exportações do setor, a Bracelpa reviu as estimativas para os números finais de 2007. De acordo com os novos dados apurados, a indústria totalizará US$ 2,9 bilhões em exportações de celulose, receita 16,7% superior aos US$ 2,48 bilhões de celulose vendida em 2006 para Europa, Ásia e América do Norte, seus principais mercados.

Os embarques de papel deverão somar US$ 1,65 bilhão e obter um crescimento de 8,5% em relação aos US$ 1,52 bilhão em papéis de todos os tipos vendidos para a América Latina, Europa, América do Norte, Ásia e continente africano.

gA performance positiva das exportações brasileiras de celulose e papel também reflete o avanço do programa de investimentos do setor, que neste ano concluirá cerca de US$ 3 bilhões com a entrada em operação de novas capacidades. Além de proporcionar uma excelente oportunidade de conquistar espaço e prestígio no competitivo mercado internacional.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email