Indústria de bicicletas fecha primeiro semestre no azul

Produção de bicicletas no PIM (Polo Industrial de Manaus) fecha primeiro semestre com 355.717 unidades fabricadas. O desempenho é 42,6% superior ao registrado no mesmo período do ano passado. O setor inicia uma arrancada de otimismo e recuperação gradativa com 66 mil bicicletas produzidas em junho. O atual cenário é o melhor resultado para o mês, desde 2015, quando a produção totalizou 76.811 bicicletas.

Segundo a Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares), apesar da produção crescente, o setor ainda enfrenta o desafio do desabastecimento de insumos que impede o processo produtivo mais elevado nas linhas de montagens das fábricas. a escassez de itens como sistemas de freios, transmissões, suspensões e selins são uma das principais dificuldades. Apesar disso, o vice-presidente do segmento de bicicletas, Cyro Gazola, destaca que o atual desempenho do setor mostra um ritmo de recuperação.

“A falta de peças e componentes é um problema global na cadeia de bicicletas e o nosso principal gargalo. Isso impede que as linhas de produção funcionem plenamente e dificulta a montagem das bicicletas”, disse.

Segundo Gazola,  cerca de 50% dos insumos são provenientes de fornecedores mundiais, principalmente do continente asiático. Em sua análise, o fornecimento deverá ser normalizado no próximo ano e o mercado de bicicletas deve continuar aquecido nos próximos meses, mas explica que é preciso cautela em relação a novas perspectivas. 

“A indústria pode crescer acima da expectativa. No entanto, vamos analisar o cenário econômico, antes de apresentar uma nova projeção. Por enquanto, mantemos a estimativa de produzir 750.000 unidades, alta de 12,8% na comparação com 2020”, explica.

Produção por categoria

No primeiro semestre, a categoria mais produzida foi a Moutain Bike (MTB) com 214.377 unidades fabricadas e 60,3% do volume total produzido. Na sequência aparecem as categorias Urbana/Lazer (103.756 unidades e 29,2%) e Infanto-Juvenil (26.011 unidades e 7,3%). Já a categoria que registrou maior crescimento percentual foi a Elétrica. A produção totalizou 5.220 bicicletas, alta de 116,7% em relação aos seis primeiros meses de 2020 (2.409).

Em junho, os resultados seguiram a mesma tendência. A MTB foi a categoria mais produzida com 32.538 unidades e 48,7% do total fabricado, seguida pela Urbana/Lazer (20.480 unidades e 30,7% de participação) e pela Infanto-Juvenil (8.809 unidades e 13,2% de participação).

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email