Indústria de ar-condicionado retoma produção

A mudança no PPB (Processo Produtivo Básico) para o setor de ar-condicionado Split, editada ontem pela portaria ministerial do Mdic (Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior), vai propiciar a retomada da produção desse aparelho no PIM (Pólo Industrial de Manaus), que hoje está paralisada, devido à forte concorrência com os produtos importados.

Além disso, a alteração do PPB irá beneficiar a produção dos condicionadores de ar de janelas, uma vez que para cada Split produzido deverá ser fabricado um aparelho desse modelo.

A medida isenta as indústrias locais da obrigatoriedade de investir em todo o processo de fabricação do produto, elevando o potencial de competitividade dessas fábricas, que estavam sendo fortemente afetadas pela concorrência com os aparelhos importados.

“As empresas precisavam investir em todo o processo de produção aqui em Manaus, o que tornava mais elevado os investimentos nessa área para depois terem de competir com os importados muito mais baratos”, disse o coordenador geral de acompanhamentos de projetos industriais da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus), Gustavo Igrejas.

Com a nova medida, as fabricantes ficam desobrigadas de investir em processo produtivo, como a parte metálica do aparelho e de plástico, sendo necessária apenas a manutenção da linha de montagem do produto em Manaus.

Importar componentes

Na prática, as indústrias poderão importar componentes plásticos, metálicos e montar o produto no Pólo Indústrial de Manaus, o que é muito mais barato a elas.
O presidente da Aficam (Associação das Indústrias e Empresas de Serviços do Pólo Industrial do Amazonas), Antônio Carlos de Lima, destacou que a medida deverá salvar o segmento da atual crise, resultando num novo rumo ao setor.

“Essa era uma reivindicação nossa, porque essas indústrias estavam sofrendo fortes perdas devido à competição com os importados; com essa mudança elas terão mais potencial de competitividade”, destacou.

O representante das indústrias enfatizou o apoio do governo federal ao modelo ZFM (Zona Franca de Manaus), e que isso tem sido de suma relevância ao desenvolvimento do PIM. “Na semana passada o presidente Lula elevou o IPI, tributo do qual temos isenção, para alguns segmentos e agora alterou o PPB para ar-condicionado e com isso favorece a produção desses aparelhos em Manaus, isso é uma prova que o presidente tem honrado a sua palavra”, comemorou o executivo.

Portaria interministerial

A medida consta na portaria interministerial de nº 180 de 4 de outubro deste ano e publicada, ontem, no DOU (Diário Oficial da União), por ela, as fábricas locais ficam dispensadas, até 31 de dezembro de 2009, de cumprirem com aos incisos I,III,IV,V,VIII e IX , que referem-se às etapas produtivas, como produção de motores elétricos, motocompressores herméticos e sistemas de refrigeração.

Na última sexta-feira, as fabricantes do setor também comemoraram a medida do governo federal, que elevou de 0 para 20% a alíquota de importação desses produtos, o que deverá reduzir a importação do aparelho, beneficiando a industria nacional.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email