19 de abril de 2021

Indústria da comunicação de massa deve injetar R$ 90 mi no Amazonas

Manaus vai receber este ano um grande volume de investimentos estimados na ordem de R$ 90 milhões

Manaus vai receber este ano um grande volume de investimentos estimados na ordem de R$ 90 milhões com a associação de pelo menos quatro blocos empresariais que buscam atuar em vários segmentos da comunicação de massa.
Alguns dos principais periódicos locais, seguindo o exemplo dos mais antigos, resolveram expandir sua veiculação por TV e rádio, aquecendo a concorrência pela preferência da população no Estado.
Na análise do presidente do Sineja (Sindicato das Empresas Jornalísticas do Estado do Amazonas), Guilherme Aluízio de Oliveira Silva, os empresários locais vêm investindo cada vez mais na qualidade final do produto, sempre atentos aos novos rumos da administração pública moderna. “É natural que haja esse interesse dos empresários de jornal em atuar em outros segmentos da comunicação de massa no Amazonas, já que fazemos um jornalismo teimoso que ainda acredita no retorno dos investimentos”, disse.
Embora não tenha revelado valores concretos, o grupo Norte Editora Ltda, do empresário da construção civil Otávio Raman Neves, associado com a família Hauache agora terá TV e rádio próprios, passando a atuar diretamente como afiliada do SBT (Sistema Brasileiro de Televisão) e da rádio Transamérica.
Segundo a editora executiva do grupo Norte Editora, Marcela Rosa, o maior diferencial da TV Em Tempo, instalada num prédio com cerca de 3.000 m², será a transmissão da imagem com padrão de qualidade internacional via computadores. “Dentre os investimentos de muitos e muitos dólares, estamos prevendo abalar o mercado com os melhores salários e os profissionais mais gabaritados. Mas o grande detalhe é que seremos a única TV local com formato digital de alta definição”, explicou a jornalista. Embora não tenha revelado valores, segundo fontes internas estão sendo cogitados que a associação dos dois grupos empresariais implicará num investimento superior a R$ 90 milhões destinados a implantação de retransmissores em 62 localidades, incluindo Manaus.
Já a Editora Ana Cássia Ltda, do empresário Francisco Cirilo Anunciação, associada ao grupo Garcia, do empresário Francisco Garcia Rodrigues Filho, participará ativamente das transmissões da TV Rio Negro, afiliada da Rede Bandeirantes, a partir deste ano. Embora procurado pela reportagem, a Editora Ana Cássia não se manifestou sobre o assunto, mas é fato que a associação entre os grupos empresariais vai elevar a disputa pela pre­ferência nos horários ­menos nobres das televisões locais.
O diretor de planejamento da Rede Calderaro, Dissica Tomaz Calderaro, afirmou não temer o investimento feito pelos empresários em busca da liderança no ibope. O empresário disse apoiar os investimentos na área da comunicação de massa, mas assegurou que a liderança da Rede Calderaro, obtida nos últimos 56 anos, não será abalada facilmente pela concorrência. “Toda disputa de mercado é saudável para a sociedade como um todo, desde que esse dinheiro seja de origem lícita e que os veículos tenham propostas de formar e informar a sociedade de maneira responsável e idônea”, alfinetou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email