Indústria aumentou em 56% as emissões de CO2

Emissões de CO2 (dió­xi­do de carbono) e de outros gases equivalentes, como o CH4, e N20 (metano e óxido nitroso, res­pec­tivamente) es­tão entre as principais causas do efeito estufa. Segundo relatório di­vul­gado pelo Ministério do Meio Am­biente em ou­tubro, a indústria passou a emitir 56% a mais desses po­luentes, no período de 1994 a 2007.
Agora, o setor industrial pa­s­sou a representar 1,7% das emissões brasileiras.
A estimativa das emissões preparada pelo MMA mos­tra que, entre quatro setores econômicos avaliados, a in­dús­tria é a que mais cresceu. As emissões também au­men­ta­ram na área de energia (54%), no tratamento de resíduos (32%) e na agropecuária (30%), se­gunda colocada no ranking dos ma­iores agentes de mudanças climáticas, atrás apenas do des­matamento.
Dos itens analisados, den­tro da indústria nacional, a produção de minerais contabilizou o montante de apro­ximadamente 22 milhões de toneladas, do total de 33 milhões de toneladas de CO2 que o setor emite por ano. A indústria química ficou em 2º lugar, com quase nove milhões de toneladas e a indústria meta­lúr­gica em último com 2,6 milhões de toneladas.
Para a coordenadora-geral de Estudos Econômicos e Em­presariais da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), Ana Maria Souza, o aumento no nível de emissões de CO2 deve-se em muito às termoelétricas, à energia advinda do diesel e de outros combustíveis poluentes.
“Temos a maior bacia hidrográfica do mundo, mas nossa base energética ainda é oriunda do diesel. Desafios que dizem respeito ao desenvolvimento econômico e industrial devem ser sa­nados a partir de uma visão de futuro sustentável”, garan­te ela.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email