Indústria apresenta evolução de 5,6% em setembro

O terceiro trimestre do ano fechou com dados positivos para a atividade interna: a indústria acumula no ano aumento de 5,4%, sendo que a evolução em setembro foi um pouco superior, ou seja, 5,6%; o comércio varejista por seu turno, teve crescimento acumulado de 9,6% com setembro registrando uma variação um pouco menor, 8,5%.

São números bastante expressivos que indicam um desempenho muito favorável para o ano como um todo de 2007, ainda que venha ocorrer alguma desaceleração no último trimestre. Produção industrial com variação positiva da ordem de 5,5% e vendas no varejo com índice próximo a 10% são muito prováveis. O objetivo desta análise é avaliar os indicadores para o primeiro mês do último trimestre do ano e dispor de uma sinalização sobre a perspectiva que se apresenta muito preliminarmente para 2008.

Na indústria certos indicadores antecedentes são obrigatórios para um objetivo como este. Na produção de autoveículos, segundo dados da Anfavea, o mês de outubro conheceu uma excepcional evolução. Dados dessazonalizados pelo Iedi indicam que a produção do setor com relação a outubro teve aumento de 11,6%, sendo de 31,6% a variação em comparação com o mesmo mês do ano passado. Com isso, esse setor já acumula 12,8% de variação no corrente ano, um recorde.

O motor desse processo é o mercado interno. Os licenciamentos de autoveículos registraram aumento de 33,2% com relação a outubro do ano passado, com variação de 23,6% no acumulado do ano. Ou seja, o mercado interno de automóveis está crescendo a uma taxa que no primeiro mês do corrente trimestre chega a superar 30%.

Contrasta com esse resultado as vendas para o exterior que embora tenham aumentado 9% em outubro último com relação ao mesmo mês de 2006, acumula queda de 6,4% ao longo do ano. Aceleração do extraordinário desempenho de produção e vendas internas é o que, em resumo, nos dizem os resultados para o setor automobilístico em outubro.

Produção e vendas de papelão ondulado utilizado para embalagens é um indicador antecedente importante da produção industrial. Em outubro, o indicador teve aumento de 2,7% com relação a setembro, já descontados os efeitos sazonais. Trata-se de um significativo aumento em qualquer situação, mas seu destaque é ainda maior tendo em vista que é o primeiro resultado positivo após cinco meses de sucessivas quedas, tendo sido de 1% o recuo no mês de setembro. No ano o setor cresce 4,4%. Aqui também há uma indicação de aceleração do crescimento industrial.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email