Índice Geral de Preços fecha em alta de 1,07% em outubro, diz FGV

O IGP-10 (Índice Geral de Preços 10) teve alta de 1,07% em outubro -queda em relação a setembro, quando houve alta de 1,47%, informou a FGV (Fundação Getúlio Vargas).
Os preços dos produtos agrícolas tiveram desaceleração, mas foram os que exerceram a maior pressão sobre o índice, com alta de 5,12%, após a alta de 6,02% em setembro. No ano o grupo acumula alta de 12,78% e, nos últimos 12 meses, de 20,38%.

O IPA (Índice de Preços por Atacado) desacelerou para 1,45% neste mês, contra 2,06% um mês antes. O grupo de Bens Finais recuou para 0,55%, contra 0,79% em setembro. O subgrupo alimentos processados recuou para 0,80%, contra 3,33% em setembro. Excluídos os subgrupos de alimentos “in natura” e combustíveis, o índi-ce subiu 0,20%, contra alta de 1,11% um mês antes. O índice do grupo Bens Intermediários subiu 0,17% -abaixo dos 0,72% hhsubgrupos de materiais e componentes para a manufatura, que passou de 0,45% para -0,15%. Excluídos combustíveis e lubrificantes para a produção, o índice subiu 0,21%, abaixo do resultado de setembro, de 0,65%. O índice de Matérias-Primas Brutas passou de 6,22% em setembro para 4,84% em outubro. O índice de matérias-primas brutas agropecuárias recuou de 6,86% para 5,25%, com destaque para leite in natura (11,42% para 0,27%), bovinos (2,98% para -2,37%) e arroz em casca (8,23% para 0,77%). Em alta ficaram soja em grão (10,13% para 12,13%), mandioca (2,39% para 13,88%) e tomate (-0,02% para 29,52%).

O IPC (Índice de Preços ao Consumidor) subiu 0,27% neste mês, contra 0,37% em setembro, com destaques para Habitação (de 0,53% para 0,27%) e Ali-mentação (de 0,61% para 0,44%). Houve recuos nas taxas dos itens tarifa de eletricidade residencial (0,49% para -0,70%) e leite tipo longa-vida (1,65% para -11,68%). Também em baixa ficaram os grupos Saúde e Cuidados Pessoais (0,32% para 0,12%), Educação, Leitura e Recreação (0,25% para 0,15%) e Despesas Diversas (0,12% para 0,06%), com destaque para artigos de higiene e cuidado pessoal (0,59% para -0,39%), passagens aéreas (6,80% para 4,10%) e cervejas (0,82% para -0,78%).

Alimentos pressionam e IPC-S aumenta 0,37%

Em alta ficaram os grupos Vestuário (0,40% para 1,44%) e Transportes (-0,33% para -0,30%), com a elevação dos preços de roupas (0,02% para 1,07%) e o recuo menos intenso do álcool combustível (-4,62% para -2,73%) além do aumento do gás natural veicular (0,30% para 1,53%).

O INCC (Índice Nacional de Custo da Construção) registrou em outubro alta de 0,49%, acima do resultado do mês anterior (0,32%). Dos três grupos componentes do índice, somente Mão-de-Obra apresentou teve queda, passando de 0,37% em setembro para 0,12% neste mês. O grupo Serviços teve alta de 0,49% em outubro, contra 0,49% no mês passado. A taxa do índice relativo a Materiais avançou de 0,24% para 0,89%.

O IGP-10 é calculado com base nos preços coletados entre os dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referência.

A alta nos preços dos alimentos fez com que o IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor – Semanal) subisse 0,37% na semana encerrada no último dia 15, contra 0,34% na semana imediatamente anterior, informou na terça-feira a FGV (Fundação Getulio Vargas).
O índice registrado nesta semana foi o maior desde a primeira semana de setembro, quando houve alta de 0,49%. O grupo alimentação teve alta de 0,84%, 0,26 ponto percentual acima do registrado na primeira semana deste mês, 0,58%.

O índice do grupo Vestuário continuou a apresentar o maior índice, 1,57%, contra 1,55% na semana imediatamente anterior (o peso do índice no resultado final, no entanto, é menor que o do grupo Alimentação).

Hortaliças e legumes (de -1,55% para 1,96%) e frutas (de 8,57% para 10,69%) foram os itens que mais subiram dentro do grupo Alimentação. A alta do índice geral foi moderada, no entanto, pelas quedas nos preços de adoçantes (de -1,78% para -2,78%) e laticínios (de -2,80% para -4,47%).

Subiram ainda os índices dos grupos Transportes (de -0,25% para -0,1

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email