Incubadoras diminuem índice de falência

Segundo levantamento divulgado recentemente pelo Sebrae (Serviço de Apoio a Micro e Pequenas Empresas), cerca des 70% das empresas fecham as portas antes mesmo de completarem três anos de funcionamento. De acordo com a pesquisa, a falta de conhecimento administrativo é a principal causa desse índice. Esse percentual cai para menos de 20% quando os empresários utilizam os serviços de apoio das incubadoras, que oferecem o suporte a novos empreendimentos.
Partindo desta necessidade, a FIT (Fucapi Incubadora de Tecnologia) lançou um complexo de apoio ao empreendedorismo, que tem capacidade para trinta empresas das áreas de tecnologia da informação e comunicação, design, engenharia e bionegócio. Atualmete, a fundação comemora a integração de quatro novas empresas no projeto.
De acordo com o coordenador da FIT, Euler Souza, os empresários contam com consultorias e assessorias especializadas, treinamento, suporte para registro de marcas e patentes, suporte para marketing e publicidade, informação sobre investimentos, financiamentos e editais em suas respectivas área de atuação. “Estamos trabalhando em parceria com empresas de automação industrial, mídia instantânea, biocosméticos, guias virtuais e outros nichos de mercado que estão de acordo com os pré-requisitos”, comenta. Além da consultoria, as empresas podem contar ainda com a estrutura física da incubadora.
Na capital amazonense, a incubadora já atua nos segmentos de biotecnologia, uma de biocosméticos e uma de Tecnologia da Informação e Design.
A estrutura física da fundação é um dos atrativos e a tendência é que novos empresários busquem apoio da FIT. O espaço direcionado ao programa conta com 1900 m² de área construída distribuídos em um prédio de quatro andares. As dependências possuem módulos empresariais com áreas que podem variar de 15 a 60 m²; recepção; área de convivência; copa; energia, água e internet banda larga; laboratório de informática; laboratório de design; laboratório de biotecnologia; sala de reunião e treinamento.

Como participar?

Segundo Souza, para que uma empresa possa receber apoio da Fucapi ela precisa contar em seu projeto com conteúdo tecnológico, apresentar um produto inovador e ter um significativo potencial de crescimento em sua área de atuação. “Um comitê técnico multiprofissional avalia todos esses requisitos quando os empresários procuram a Fucapi. Quem opta em utilizar os serviços da FIT precisa saber que será muito cobrado em seu desempenho. O empresário deve estar disposto a dedicar seu tempo e conhecimento ao empreendimento que está disposto a lançar no mercado”.
Ainda de acordo com o coordenador, os empresários podem procurar a Fucapi mesmo no processo inicial da criação do projeto. “Sempre trabalhamos juntos para que esse projeto seja amadurecido, mas caso observemos que ele não atenda nossos requisitos, podemos encaminhá-lo para outros parceiros que poderão auxiliar no seu desenvolvimento”.
Os projetos podem ser enviados para o e-mail [email protected] ou entrar em contato pelo telefone 2127-3051.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email