Inadimplência deve continuar em queda

O indicador da Serasa que analisa a perspectiva de inadimplência do consumidor caiu 0,7% em agosto, a oitava queda mensal consecutiva. Com esse recuo, o indicador atingiu o valor de 97,9, o menor desde março de 2008

O indicador da Serasa que analisa a perspectiva de inadimplência do consumidor caiu 0,7% em agosto, a oitava queda mensal consecutiva. Com esse recuo, o indicador atingiu o valor de 97,9, o menor desde março de 2008.
As sucessivas quedas e o seu rompimento abaixo do nível 100 a partir de maio sinalizam que a atual trajetória de redução dos níveis de inadimplência bancária das pessoas físicas (percentual da carteira de crédito com atraso superior a 90 dias) deverá continuar no quarto trimestre deste ano e no primeiro de 2010. A retomada dos postos de trabalho no mercado formal e a recuperação cíclica da economia brasileira estão entre os fatores que determinarão o comportamento descendente da inadimplência do consumidor pelos próximos meses.
O indicador que mensura a perspectiva de inadimplência nas empresas registrou queda de 7,3% em agosto, o sétimo recuo mensal consecutivo, atingindo o valor 97,6.
Pela primeira vez desde julho de 2008, o número ficou abaixo do nível 100 – o pico de 143,7 foi atingido em janeiro deste ano devido à crise internacional. As recentes quedas, sinalizam que a inadimplência das pessoas jurídicas está passando por um período de inflexão, devendo começar uma trajetória de normalização até o início do próximo ano.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email