Imtrans orienta trânsito na área de passarela retirada

Depois da retirada da passarela de pedestres localizada entre as avenidas Sete de Setembro e Getúlio Vargas – necessária em face do projeto de revitalização da Praça Heliodoro Balvi – agentes de trânsito estão orientando e motoristas naquela área do Centro da cidade. O serviço de remoção da estrutura foi realizado por equipes da Semosbh (Secretaria Municipal de Obras e Habitação), que atendeu a solicitação da ­Secretaria Estadual de Cultura, responsável pela revitalização do prédio onde funcionou o quartel da Polícia Militar do Amazonas.
De acordo com o secretário municipal de Obras, Paulo Farias, a remoção da passarela foi solicitada pelo Governo do Estado, que elaborou um novo projeto visual para a Praça da Polícia. “O novo projeto da praça e seu entorno não incluía a passarela. Por isso ela foi retirada do local”, explicou.
Antes de executar a remoção, a Prefeitura realizou um estudo para saber se a retirada da passarela não prejudicaria os pedestres. O resultado revelou que a obra não era mais utilizada pela população pois existe uma faixa de pedestres e um semáforo no cruzamento das avenidas Sete de Setembro e Getúlio Vargas. “A passarela foi construída em uma época que o trânsito seguia o sentido inverso. Por isso não havia condições de ter uma faixa de pedestres na esquina da Getúlio Vargas”, acrescentou Paulo Farias.
A desmontagem começou na noite de sábado e durou até a manhã de domingo. O serviço foi realizado à noite para evitar transtornos ao trânsito. Pela avenida, onde havia a passarela, passam mais de 12 mil veículos por hora, chegando a 15 mil veículos no horário de pico.
Com a retirada da passarela, o Imtrans (Instituto Municipal de Trânsito) reforçou a sinalização de trânsito no local. Durante a semana, ­azulzinhos estarão no cruzamento das avenidas orien­tando motoristas e coordenando o fluxo de veículos para não haver riscos ou prejuízos aos pedestres.
Quanto à estrutura de ferro e concreto da antiga passarela, a Prefeitura está avaliando algumas áreas da cidade para onde ela poderá ser transferida.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email