Importação de componentes causa queda de 7% na produção industrial

O número de bicicletas produzidas pelas indústrias do segmento na ZFM (Zona Franca de Manaus) nos cinco primeiros meses deste ano foi de 385.639 unidades, quantidade 7,13% menor que no mesmo período de 2007, quando foram industrializadas 415.228 peças.
O diretor executivo da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares), Moacyr Alberto Paes atribuiu a retração à alta concorrência com os produtos chineses. “Muitas lojas especializadas na venda de peças para bikes, as chamadas bicicletarias, importam componentes para a comercialização e fabricação de bikes. Sendo assim, grande parte dos ciclistas preferem comprar as peças separadamente e montar sua própria bicicleta a comprar uma já pronta”, disse. Paes também lembrou que em abril deste ano a Monark, uma das maiores fabricantes de bicicletas no DI (Distrito Industrial), encerrou suas atividades no Amazonas devidos os prejuízos com custos operacionais em sua fabricação.

Previsão otimista

O coordenador-geral de Acompanhamento de Projetos Industriais da Suframa, Gustavo Igrejas, prevê que até o fim do ano a produção das empresas do setor eleve a produção de item em aproximadamente 190%. “Se levarmos em consideração as sazonalidades mercadológicas do produto, que registra sempre crescimento de produção durante o segundo semestre, por conta do Dia das Crianças e Natal, a industrialização de bicicletas no PIM deve fechar o ano com aproximadamente 1,1 milhão de unidades produzidas”, disse Igrejas.

Importados vêm da China

O coordenador da autarquia informou também que o setor não ter crescido significativamente nos últimos anos face à concorrência com os produtos da China e com as empresas informais sediadas principalmente no sudeste do país, e destacou que a produção poderia estar bem pior se não fosse a alteração de PPB (Processo Produtivo Básico) trazida pela Portaria Intermunicipal nº. 234, de 7 de setembro de 2006. “A alteração restabeleceu o PPB para bicicletas monomarchas, que voltaram a ser produzidas na ZFM”, destacou.
Igrejas lembrou que a produção de bicicletas vinha obtendo retração no Amazonas desde 2004, chegando a 730 mil unidades em 2006 e atingindo 1,1 milhão no ano passado, mesmo patamar esperado para este ano.

Produção da Caloi

A Caloi, empresa líder no segmento de bicicletas no país, informou que a sua produção permaneceu estável durante o primeiro semestre. A fabricação de bicicletas Caloi durante o período foi de 250 mil unidades, mesma quantidade registrada durante o mesmo período de 2007, informou o diretor residente da empresa em Manaus, Gérson Bedoschi.
“Deveremos manter nível de crescimento produtivo até o fim do ano de até 20%. Estamos concluindo até o fim deste mês a expansão fabril da empresa que aumentará nossa produção diária que é de 3.000 bikes em 50%”, garantiu Bedoshi.
A direção da empresa que em sua fábrica são produzidas toda a linha “High End”, que é composta por bicicletas com câmbio e toda a linha de alumínio. A empresa anunciou também que estará lançando dois novos modelos de bikes ainda neste mês, e conta com 350 colaboradores em sua unidade amazonense.
“A Caloi possui uma vasta linha de produtos com preços no varejo da ordem de R$ 300 (para o setor de transporte), assim como produtos sofisticados, de alta tecnologia, como por exemplo, o uso de fibra de carbono na bicicleta, quando o preço da bike alcança mais de R$ 5 mil”, disse o executivo.
A Caloi é uma empresa brasileira que vai completa 110 anos, lirando o mercado brasileiro de bicicletas, além de ser responsável pela comercialização de mais de 700 mil bicicletas e cem mil unidades de aparelhos para home fitness por ano, possuindo duas unidades fabris, uma em Atibaia/SP e outra em Manaus/AM.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email