Implementos rodoviários estão em alta

O desempenho favorável dos segmentos de agronegócio, construção civil e movimentação de carga continua influenciando positivamente nas vendas da indústria de implementos rodoviários. De janeiro a julho deste ano, por exemplo, as vendas internas de reboques e semi-reboques cresceram 37,9% e os emplacamentos de carroçarias sobre chassis foram 18,8% maiores quando comparadas a igual período de 2006.
Mário Rinaldi, diretor executivo da Anfir (Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários) acredita que o mercado de implementos rodoviários deverá continuar aquecido no segundo semestre, “porém, não tão forte quanto o registrado nos primeiros sete meses deste ano”, estimou.
Segundo Rinaldi, o desempenho do setor de implementos, a cada ano, costuma sofrer os reflexos diretos dos segmentos para os quais a indústria é fornecedora direta (agrícolas, construção civil, etc.) impedindo que se faça previsões muito seguras de crescimento ou queda. “No ano passado, por exemplo, as vendas do segundo semestre foi ligeiramente melhor do que as registradas no primeiro”, disse.
Tomando por base os sete primeiros meses de 2007, a diretoria da Anfir acredita que o setor poderá fechar o exercício com crescimento da ordem de 20%. “Foi justamente para atender o aumento de demanda que a grande maioria dos fabricantes investiu para ampliar a capacidade produtiva e manter o ritmo de entrega dentro do estabelecido com o cliente”, comentou Rinaldi.
As vendas internas registradas pelo segmento de reboques e semi-reboques, nos primeiros sete meses de 2007, somaram 22.967 unidades e um crescimento de 37,9% sobre os 16.651 implementos comercializados em igual período de 2006.
As exportações, de reboques e semi-reboques, por sua vez, durante os sete primeiros meses de 2007, alcançaram a marca das 3.123 unidades e alta de 24,8% sobre os 2.504 implementos exportados de janeiro a julho do ano passado.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email