16 de abril de 2021

IGP-M registra deflação de 0,12% em julho

O índice de preços medido pelo IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado), usado como referência na maioria dos contratos de aluguel,registrou queda pelo segundo mês consecutivo, mas perdeu o ritmo ao variar -0,12% em julho, ante variação de -0,18% em junho

O índice de preços medido pelo IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), usado como referência na maioria dos contratos de aluguel, registrou queda pelo segundo mês consecutivo, mas perdeu o ritmo ao variar -0,12% em julho, ante variação de -0,18% em junho.
Esta é a quinta queda consecutiva do indicador nas prévias -que são apuradas em decêndios (períodos de dez dias). O índice começou a cair no primeiro decêndio de junho. Os dados foram divulgados na quinta-feira, 28, pela FGV (Fundação Getúlio Vargas).
No acumulado dos últimos 12 meses, a variação é positiva, de 8,36%, enquanto varia 3,03% no ano. O acumulado dos últimos 12 meses já chegou a 8,65%, em 29 de junho, enquanto o acumulado do ano marcou 3,15%.
No varejo, a inflação junto ao consumidor medida pelo IPC-M acumula altas de 3,86% no ano e de 6,33% em 12 meses até julho. O indicador representa 30% do total do IGP-M.
O leve aprofundamento da deflação de junho para julho (de -0,12% para -0,13%) foi influenciado por decréscimos nas taxas de variação de preços em seis das sete classes de despesa usadas para cálculo do indicador. Entre os destaques estão Educação, Leitura e Recreação (de 0,55% para -0,07%) e em Alimentação (de -0,81% para -0,99%).
As altas mais expressivas foram registradas em aluguel residencial (0,53%); plano e seguro saúde (0,64%); e álcool combustível (3,29%). Já as mais expressivas quedas de preço foram apuradas em tomate (-15,91%); batata-inglesa (-6,23%); e laranja pêra (-9,71%)

Inflação atacadista

Já a inflação atacadista medida pelo IPA-M acumula altas de 2,26% no ano e de 9,19% em 12 meses até julho. O indicador representa 60% do total do IGP-M. No atacado, os preços dos produtos agrícolas acumulam aumentos de 0,25% no ano e de 18,39% em 12 meses no âmbito do IGP-M. Já os preços dos produtos industriais registraram altas de 2,98% no ano e de 6,30% em 12 meses.
Entre os produtos pesquisados para cálculo da inflação, as altas de preços mais expressivas foram registradas em aves (2,39%); adubos e fertilizantes compostos (3,02%); e cerveja e chope (2,63%). Já as mais expressivas quedas de preço foram registradas em café em grão (-4,79%); minério de ferro (-1,40%); e laranja (-12,90%).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email