IGP-M acelera para 2,21% no início do mês

A inflação medida pelo IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), usado como referência na maioria dos contratos de aluguel, aumentou 2,21% na primeira prévia do mês, ante variação de 0,47% no mesmo período de maio, de acordo com dados divulgados hoje pela FGV (Fundação Getúlio Vargas).
No período, o IPA (Índice de Preços ao Produtor Amplo) apresentou variação de 3,14%, ante 0,49% anteriormente. A taxa relativa aos bens finais teve recuo de 0,11% para -0,65%. A maior influência na desaceleração veio do subgrupo de alimentos processados, cuja taxa de variação passou de 0,06% para -2,66%. Já os preços dos bens intermediários passou de 0,80% para 1,37% na primeira leitura. A maior contribuição para a aceleração do subgrupo foi de materiais e componentes para a manufatura, cuja taxa passou de 0,72% para 1,58%.
No estágio inicial da produção, índice de matérias-primas brutas variou 11,26%. No mês anterior, a taxa foi de 0,53%. No mesmo período anterior, a taxa foi de 0,53%. Os itens que mais contribuíram para a trajetória de aceleração deste grupo foram: minério de ferro (-2,67% para 75,25%), laranja (-14,87% para 2,48%) e milho (em grão) (-0,55% para 2,20%).
O IPC (Índice de Preços ao Consumidor) registrou variação de -0,26%. No mesmo período do mês anterior, a taxa foi de 0,41%. Seis das sete classes de despesa componentes do índice registraram quedas em suas taxas de variação, com destaque para alimentação (0,43% para -1,52%). O grupo vestuário acelerou de 0,72% para 1,12%.
Dentro do IPC, apresentaram recuos em suas taxas de variação os grupos saúde e cuidados pessoais (0,87% para 0,37%), despesas (0,17% para -0,08%), transportes (-0,06% para -0,21%), habitação (0,50% para 0,41%) e educação, leitura e recreação (0,06% para 0,03%). Nestes grupos, vale mencionar as quedas dos seguintes itens: medicamentos em geral (3,29% para 0,49%), mensalidade para TV por assinatura (0,91% para 0,19%), álcool combustível (-3,67% para -7,05%), empregados domésticos (1,84% para 0,23%) e show musical (1,40% para -6,06%).
O INCC (Índice Nacional de Custo da Construção) apresentou, na leitura taxa de 2,18%. No mesmo período de maio, a taxa foi de 0,55%.
Os preços foram coletados entre os dias 21 e 31 do mês de maio.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email