Hora de todos fazerem a sua parte

Este jornal tem 117 anos de existência e já testemunhou muitos momentos da história de Manaus, do Amazonas, do Brasil e do mundo. Estávamos nas ruas quando do surto de febre amarela no início do século passado. Mas o que presenciamos hoje é algo absolutamente inesperado e inusitado. Uma pandemia que atinge a todos, independente de cor, idade, religião ou convicção política.

Diante desta constatação, decidimos fazer um apelo ao leitor, extensivo aos seus parentes e amigos.

Não é hora de disputas políticas ou religiosas. O momento é de união contra um inimigo comum, que se chama Covid-19 ou o novo coronavírus. Seja lá como ele surgiu ou onde, está no meio de nós, acometendo milhões de pessoas e matando uma parte delas.

Neste momento não adianta apenas cobrar ação e atitude do presidente da República, do governador do Estado ou do prefeito da cidade. É preciso sobretudo que cada cidadão faça a sua parte.

O que se tem como consenso a respeito da prevenção é o uso da máscara, a higienização das mãos com água e sabão ou álcool 70 e o distanciamento social. Remédios, chás, sucos não curam a doença, apenas amenizam seus sintomas. A cura virá pela vacina, é o que se espera.

Então, enquanto a vacina não chega, é preciso que todos nos conscientizemos e tomemos atitudes, cumpramos as regras básicas e ajudemos a superar este momento crítico, em que as vagas nos hospitais públicos e privados acabaram.

Não cabe mais ignorar a pandemia ou contestá-la. Não cabe mais olhar só para si, para os próprios interesses. É preciso ter empatia, colocar-se no lugar dos outros, amar ao próximo, como ensinou Jesus Cristo.

É hora também de quem tem mais ajudar quem tem menos. Momento de conciliação, de prevenção conjunta. A Covid-19 é traiçoeira. Aparece quando menos se espera, quando e onde ninguém prevê.

Aglomerar neste momento é uma atitude desinteligente, afrontosa à sociedade, nociva não apenas para quem está na aglomeração, mas principalmente para aqueles com quem convive.

Não espere a Covid-19 entrar na sua vida. Irmanemo-nos todos na prevenção, enquanto a vacina não chega.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email