Homem que denunciou Calheiros é atacado

O bacharel em direito Bruno de Miranda Lins, responsável pela quarta denúncia contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), foi agredido na madrugada de sábado, numa boate em Brasília.
Ele afirma que foi “atacado” por quatro seguranças e por Robério Negreiros Filho, noivo de Flávia Garcia Coelho, sua ex-mulher e assessora parlamentar de Renan. Bruno diz que foi tudo “premeditado”, em retaliação às denúncias que fez nas últimas semanas.

Bruno acusou o ex-sogro, Luiz Carlos Garcia Coelho, de operar, a mando de Renan, um esquema de desvio de dinheiro público em ministérios controlados pelo PMDB. Um deles seria a Saúde, com o qual a empresa Brasfort tem contratos de fornecimento de mão-de-obra terceirizada.
A Brasfort é da família de Robério. “Eu ter tomado uma surra de uma pessoa que está lá dentro parece ter sido combinado. Tudo leva a crer que o sentimento deles é de desequilíbrio, com tanta coisa que veio à tona”, disse à reportagem.

Robério nega ter entrado com seguranças na boate, onde a briga aconteceu. “Essas acusações são infundadas, não mandei bater em ninguém”.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email