Hidratação da pele é essencial

Em Manaus nos aproximamos do término das chuvas, e logo a cidade ganha clima mais quente, com calor e sol intensos, portanto é preciso mais atenção na hora de cuidar da saúde, e isto inclui a hidratação do corpo e da pele.
Hidratação da pele é um fator importante para a proteção do corpo, pois é ela a responsável pela função de barreira, evitando a perda de água, auxiliando no aquecimento do corpo, protegendo contra a radiação UV e defendendo a entrada de fungos e bactérias no nosso organismo.
Nesta época, além de transpirar mais as pessoas ficam expostas aos raios solares e ao vento. “Todos esses fatores somados promovem a desidratação da pele, que consequentemente perde vitalidade, maciez e saúde. Para repor a camada lipídica que protege o organismo da perda de água, os hidratantes são grandes aliados, além do protetor solar”, esclarece Roberta Roesler, gerente de fórmula da Natura.
Roberta indica ainda dar maior atenção às partes do corpo que ficam mais expostas e acabam sofrendo mais com a falta de umidade, como mãos, cotovelos, pernas e pés, principalmente durante a corrida ou caminhada. O hidratante de banho é uma opção para quem quer hidratação imediata. Ele é emulsão (creme) com maior concentração de óleos, proporcionando hidratação e um sensorial aveludado, cremoso, suave, com formação de filme após enxágue. Outra opção para o banho é o óleo corporal que promove uma hidratação prolongada para pele (24h) e proporciona uma camada protetora deixando a pele macia mesmo após o enxágue.

Proteção solar
Proteger a pele contra os raios solares é um cuidado que se deve ter o ano todo, ainda mais quem pratica exercícios físicos ao ar livre. Neste caso atenção com o rosto deve ser redobrada nas pessoas de pele clara.
A gerente de fórmula da Natura, especializada em rosto, Joana Miranda, alerta que a exposição solar sem proteção traz riscos a curto, médio e longo prazo. ”Em curto prazo temos as queimaduras solares, a desidratação em grau e intensidades variadas, a aparência ressecada e manchada da pele, já em médio e longo prazo temos o fotoenvelhecimento e o câncer de pele”, explica a especialista.
Joana explica ainda que o Fator de Proteção Solar, conhecido como FPS, informa ao consumidor quanto tempo a mais ele estará protegido contra a radiação UVB, raio que causa o eritema (ou vermelhidão) quando comparado a não aplicação do produto. Portanto, em teoria um FPS 30 indica que o produto, quando utilizado corretamente, aumenta o tempo “para começar a ficar vermelho” em 30 vezes. Mas, na prática, a proteção ao sol depende de outros fatores como: cor da pele; quantidade de protetor solar aplicado na pele e frequência das reaplicações; atividade exercida durante o período de exposição solar como, por exemplo: natação, esporte ao ar livre; horário da exposição solar e fotoestabilidade do filtro solar na pele.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email