16 de abril de 2021

Hemoam tem laboratório de HLA credenciado pelo Ministério da Saúde

A Fundação Hemoan, através da portaria nº 478, de 22 de dezembro de 2009, publicada no Diário Oficial da União, pela Secretaria de Atenção à Saúde (Ministério da Saúde), passou a integrar oficialmente a rede de hemocentros com Laboratório de Histocompatibilidade, HLA – sigla para Antígenos Leucocitários Humano. O exame de HLA verifica a compatibilidade entre doador e receptor através de características genéticas.
Para implantar o Laboratório de HLA foram investidos cerca de R$ 500 mil em reformas estruturais e R$ 1 milhão em equipamentos, totalizando R$ 1,5 milhão. A tipagem de HLA pode ser feita por técnicas de sorologia ou biologia molecular. É o que determina o grau de compatibilidade entre doador e receptor de órgãos em estudos de pesquisa entre doadores intra-familiares ou de pacientes inscritos em fila de espera, assim como de possíveis doadores não-vivos. O laboratório de HLA teve investimentos do CDH (Conselho de Desenvolvimento Humano) para iniciar os exames especiais visando o credenciamento junto ao Ministério da Saúde, e principalmente, o atendimento de tipagem dos pacientes renais crônicos de doadores intervivos. Através de emenda parlamentar, a deputada federal Vanessa Grazziotin, também destinou R$ 222 mil para aquisição de equipamentos e material permanente.
A diretora do Hemoan, Leny Passos, ressaltou que o credenciamento é uma grande vitória. Para a dirigente, trata-se de um passo para a completa implantação do serviço de transplantes no Amazonas. “Graças ao Laboratório de HLA do Hemoan, agora credenciado, o Estado está pronto para avançar em mais um nível de complexidade no tratamento dos pacientes que estão à espera de um transplante”, comemorou.
A partir de janeiro, para acabar com a fila de espera, será iniciado a abordagem junto aos familiares de doadores não-vivos. Neste caso, a doação só poderá ser iniciada após decretada a morte encefálica por comissão hospitalar e com autorização de familiares do doador para a Susam (Secretaria de Saúde do Estado). Todo o processo deve ser feito em até seis horas. Daí a importância de se realizar os exames com a maior rapidez.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email