Pesquisar
Close this search box.

Hapvida tem lucro líquido ajustado de R$ 506,8 mi, ante R$ 33,1 milhões há um ano

Estadão Conteúdo


A Hapvida apresentou lucro líquido ajustado de R$ 506,8 milhões no primeiro trimestre de 2024, alta de 1.433,6% ante o mesmo período de 2023, quando registrou R$ 33,1 milhões. No critério sem ajuste, a companhia teve lucro de R$ 83,3 milhões, revertendo prejuízo de um ano antes, em R$ 341,6 milhões.
O Ebitda ajustado ficou em R$ 1,011 bilhão, o maior valor desde a combinação de negócios com a NotreDame Intermédica, de acordo com a companhia, o que representa um crescimento de 59,4% na comparação anual. A margem Ebitda ajustado ficou em 14,5%, aumento de 5 pontos porcentuais na mesma base.
Já a receita líquida registrou R$ 6,991 bilhões entre janeiro e março, uma leve alta de 3,9% na comparação com os mesmos meses de 2023, e permaneceu praticamente estável (+0,8%) em relação ao quarto trimestre do ano passado.
Segundo a companhia, em seu release de resultados divulgado há pouco, a receita foi beneficiada principalmente pelo “crescimento das linhas de negócios de Planos de Saúde e Odontológicos, resultado da estratégia de reajuste de preços necessários para o equilíbrio financeiro dos contratos e da recomposição do ticket médio”.
O resultado financeiro totalizou uma despesa líquida de R$ 256,2 milhões, uma redução de 40,4% frente ao primeiro trimestre de 2023 e de 16,4% ante o quarto trimestre de 2023.
A dívida líquida passou de R$ 4,79 bilhões no final de 2023 para R$ 4,39 bilhões no trimestre encerrado em março, representando uma redução de 8,4%, encerrando o período com uma alavancagem de 1,13 vez (relação da dívida líquida com o Ebitda ajustado), ante 1,38 vez no quarto trimestre de 2023.
Sinistralidade Caixa
A companhia destacou ainda a redução da sinistralidade pelo segundo semestre consecutivo, que chegou a 68% no primeiro trimestre do ano, contra 72,3% no mesmo intervalo de 2023, redução de 4,3 pontos porcentuais (p.p.). Em dezembro, o indicador já havia apresentado queda, para 69,3%.
“O comportamento da Sinistralidade Caixa, nosso principal indicador operacional, surpreende até o movimento sazonal esperado e se torna o melhor desde a fusão com a NotreDame Intermédica em 2022”, afirmou Jorge Pinheiro, CEO da companhia, no release que acompanha os resultados.

Por Camila Vech, especial para o Broadcast

Redação

Jornal mais tradicional do Estado do Amazonas, em atividade desde 1904 de forma contínua.
Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

Pesquisar