2 de julho de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Hambúrguer para todos os gostos

Hoje (28) é o Dia Mundial do Hambúrguer, um pão cortado ao meio com algum recheio, ou vários deles dentro. Originalmente o hambúrguer levava apenas carne mas, para atender a todos os tipos de gostos, hoje se pode rechear o pão com os mais variados tipos de ingredientes. O pão também não segue uma regra e ainda que as fotos mostrem o redondo, até denominado de pão de hambúrguer, os recheios cabem em baguetes, pães de forma (o misto é exclusivo desses pães), croissants, de massa fina, francês.

E você sabia que Manaus ‘caboconizou’ o famoso hot dog americano, que no Brasil é chamado de cachorro-quente? Em 1974, numa lanchonete localizada na praça da Polícia, o empreendedor gaúcho Alceu Pereira criou o kikão: um pão de massa fina recheado com uma salsicha cozida, mais molho de tomate, creme de leite e verduras. Cobrindo tudo isso, ketchup, maionese, batata palha e queijo ralado. Uma bomba. Alceu faleceu em fevereiro do ano passado, mas sua criação (ou seria criatura?), permanece até hoje satisfazendo ao paladar dos manauaras.

Outro sanduíche ainda mais caboclo, preferência de dez entre dez barés, é o X Caboquinho, herdeiro do X Salada. Para quem não sabe, X, é o cheese (queijo em inglês), em ‘caboquês’. O X Caboquinho possui quatro ingredientes básicos: queijo coalho, banana frita, tucumã e ovo frito. Lógico que algumas pessoas ainda acrescentam outros ingredientes. O X Caboquinho se originou a partir das tapiocas recheadas com esses mesmos ingredientes básicos, vendidas em barraquinhas de café localizadas nas estradas que saem de Manaus rumo às cidades do interior.       

Evandro Jr ano passado resolveu inaugurar a hamburgueria Como Era Na Casa Da Vovó, na Ponta Negra.

Pernil e queijo bola

Mas não é de hoje que o manauara se habituou a saborear pães recheados. E quem os trouxe para cá foram os portugueses, que montaram bares na cidade. Um desses bares foi o Castelo de Bronze, que ficava na esquina das ruas Quintino Bocaiúva com Marcílio Dias, pertencente ao casal de portugueses Messias e Maria. Eles serviam pão recheado com pernil e queijo bola, o Queijo do Reino.

“Eu frequentei o Castelo de Bronze, na minha infância, na década de 1940, e sei que o bar permaneceu aberto até a década de 1960. Não sei dizer se existia antes disso”, recordou a historiadora Etelvina Garcia.

Na década de 1950, Mercedes, a filha de Messias e Maria, abriu o bar e restaurante Siroco, localizado na esquina da av. Eduardo Ribeiro com a rua 10 de Julho, onde também vendia o famoso sanduíche de pernil com a mesma receita trazida pelos pais, de Portugal.

“Também frequentei o Siroco, porque fiquei amiga da família. Acredito que funcionou até a década de 1960”, disse Etelvina.

Mas, o que têm em comum Messias e Maria, mais Mercedes, com os sanduíches atuais?

O casal de portugueses são bisavós, e Mercedes é avó de Evandro Jr, famoso DJ de Manaus, e que no ano passado resolveu inaugurar a hamburgueria Como Era Na Casa Da Vovó, na Ponta Negra.

“O molho de tomate, que acompanha todos os sanduíches da hamburgueria é o mesmo que meus bisavós faziam e utilizavam no sanduíche de pernil, há mais de 80 anos, apenas eu reduzi a pimenta, que no molho original era bem carregada”, contou.

Homenagem às avós        

O cardápio de Como Era Na Casa Da Vovó é uma homenagem às avós, mãe e sogra de Evandro Jr. O Pernil Vovó Mercedes, por exemplo, é o famoso sanduíche de pernil com queijo bola.

“Lembro que na casa de minha avó Mercedes ela fazia o sanduíche ou só com o pernil, ou só com o queijo bola. Deve ter herdado isso dos seus pais. Eu resolvi juntar os dois”, explicou.

Interessante notar que mudanças nos recheios vão sendo feitas ao longo dos tempos e, quando agradam, permanecem.

“Na casa da minha avó Bela, diferente da minha avó Mercedes, ela colocava bife dentro do pão, e eu acrescentava o queijo bola. Na hamburgueria criei o Filé Vovó Bela com filé acebolado e queijo bola. Na casa de minha avó Mercedes e de minha mãe, nunca faltou queijo bola, como uma tradição enraizada herdada dos meus bisavós”, informou.

A partir de Neise, mãe de Evandro Jr, bem manauense, a tradição portuguesa começou a ser quebrada.

“Ela gostava de fazer uma mistura de calabresa com ovo mexido dentro do pão. Já minha sogra Jane faz totalmente diferente. O recheio dos sanduíches dela são picanha acebolada e queijo coalho”, falou.

Os sanduíches em homenagem às duas são o Linguiça Vovó Neise e o Picanha Vovó Jane.

“E para todas as vovós, principalmente as que se chamam Maria, eu criei o Frango Vovó Maria, bem levezinho, para aquelas que já estão bem velhinhas”, finalizou.

Para completar o cardápio ainda tem o Caboquinho (com tucumã e queijo coalho) e o Cabocão (com tucumã, presunto de peru, queijo mussarela, queijo coalho e ovo). O diferencial do Como Era Na Casa Da Vovó é que todos os sanduíches são servidos em pão francês.

A hamburgueria funciona diariamente, das 17h às 23h, no espaço de food trucks Orla 92, na Ponta Negra. Informações: 9 9984-1085, no Face e no Instagram. 

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email