9 de maio de 2021

Guias de Turismo celebram Dia Internacional

Todo Guia de Turismo representa o cartão de visitas do trade turístico. O local de trabalho desses profissionais do bem receber é nos lugares mais desejados pelos turistas do mundo inteiro, seja na floresta, na praia, nos igarapés, na cachoeira ou com vista para as montanhas. Seus companheiros de jornada mudam todos os dias, têm sotaques diferentes e, muitas vezes, falam outro idioma. A rotina é repleta de paisagens, informações preciosas e roteiros de tirar o fôlego que vai da caminhada na floresta até o passeio fluvial, em visitas a comunidades ribeirinhas,  monumentos e museus. Um trabalho envolvente feito com muita seriedade e profissionalismo por 430 Guias de Turismo cadastrados no Amazonas, sendo 200 na capital.

Para homenagear esses profissionais no Dia Internacional dos Guias de Turismo, celebrado no último domingo (21), o Ministério do Turismo perguntou a alguns deles qual a melhor parte do ofício.

Para Billy Daves, guia que atua na cidade de Manaus, essa é a profissão que enaltece o nome do Estado para as pessoas que nos visitam. Motivo suficiente para que a classe seja recompensada nesses tempos em que o turista parou de circular, deixando os Guia de Turismo do Estado sem trabalho e sem qualquer ajuda do governo local. 

O presidente do Sindegtur (Sindicato dos Guias de Turismo) Amazonas, Ananias dos Santos afirma sobre o desrespeito com as leis municipais e federais quanto à profissão dos guias de turismo, que até o momento não receberam atenção das autoridades para a classe que está sem trabalho e sem ajuda desde que começou a pandemia, em março de 2020.

Para o deputado estadual, Wilker Barreto, “É importante entender e respeitar esta profissão, capaz de garantir o turismo seguro em nossas cidades, Estados e país. Podem ter certeza que essa será uma pauta do meu mandato e farei questão de colaborar para a valorização desta área”, avaliou o parlamentar. 

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, parabenizou todos os guias do Brasil e ressaltou a importância de o profissional se formalizar junto ao Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos do MTur (Cadastur) para uma atuação de qualidade.

“Os guias são fundamentais para o desenvolvimento do turismo, para a promoção dos nossos destinos e para a satisfação dos nossos visitantes. Por isso, é essencial que todos estejam devidamente cadastrados no Cadastur e que todos se adequem à nova realidade exigida pela pandemia, a partir da adoção do selo Turismo Responsável do MTur”, destacou o ministro.

AM sai na frente em privatização de Aeroportos

Um levantamento no setor aéreo brasileiro confirma que em janeiro de 2021 a movimentação de passageiros nos aeroportos foi a mais positiva desde o início da pandemia de Covid-19 no Brasil. De acordo com a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), a quantidade de passageiros em voos domésticos no mês foi mais de 6 milhões de passageiros, maior volume registrado desde março de 2020.

O levantamento da Anac mostra que o percentual médio de ocupação de aeronaves no mercado doméstico em janeiro de 2021 foi de 81,7%, redução de 4,4% em relação ao ano passado. Segundo os dados divulgados pela Anac, mesmo com os bons números de janeiro de 2021, o setor ainda segue enfrentando desafios. 

Privatizações

Uma notícia esperada pelos empresários do turismo veio em boa hora. O ”Diário Oficial da União (23.2) publicou decreto presidencial que qualifica empreendimentos rodoviários, portuários e aeroportuários para o PPI (Programa de Parcerias de Investimentos). Ele dispõe, ainda, sobre a inclusão de empreendimentos públicos federais dos setores portuário e aeroportuário no PND ( Programa Nacional de Desestatização).
 

Santos Dumont está na lista de privatizações do governo federal

A medida se aplica a 24 aeroportos (um no Amapá, dois no Rio de Janeiro, dois em São Paulo, três em Minas Gerais, três no Mato Grosso do Sul, cinco no Pará e oito no Amazonas). Caberá ao Ministério da Infraestrutura fazer os estudos de modelagem. A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) ficará responsável pelos atos executivos necessários à desestatização.

“Dependendo de decisão futura baseada nos referidos estudos, as concessões poderão ser feitas separadamente ou em blocos”, informou, por meio de nota, a Secretaria Geral da Presidência da República. Acrescenta que essas medidas visam a “ampliação e modernização da infraestrutura mediante parcerias com a iniciativa privada”, de forma a dar maior competitividade ao país.

Aeroportos

Entre os empreendimentos aeroportuários qualificados no PPI e incluídos no PND, o Amazonas é o Estado com maior número de aeroportos incluídos na lista: Parintins, Maués, Carauari, Coari, Eirunepé, São Gabriel da Cachoeira, Barcelos e Lábrea.

A lista inclui, ainda, os aeroportos Val-de-Cans (Belém), Maestro Wilson Fonseca (Santarém), João Correa da Rocha (Marabá), Carajás (Parauapebas), Altamira (em Altamira), no Pará; os de Corumbá, Ponta Porã, e de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul; e o Aeroporto Internacional Alberto Alcolumbre, em Macapá (AP).

Os aeroportos Santos Dumont e de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro; Congonhas e Campo de Marte, em São Paulo; os aeroportos Tenente Coronel Aviador César Bombonato (Uberlândia), Mário de Almeida Franco (Uberaba) e Mário Ribeiro (Montes Claros), ambos em Minas Gerais completam a lista.

Rodovias

O decreto qualifica também trechos das BRs 414, 080, 101, 116, 465, 493, 040, 495 em Goiás, Rio de Janeiro e São Paulo; e inclui no Programa Nacional de Desestatização trechos das BRs 163 (MT), 230 (PA) e 040 (RJ).

Portos

Já no setor portuário, os empreendimentos qualificados no âmbito do PPI são os terminais PEL01 (no Porto de Pelotas, no Rio Grande do Sul); VDC10A (no Porto do Vila do Conde, Pará); MAC14 (no Porto do Maceió, Alagoas); SUA07, (no Porto de Suape, Pernambuco); e STS11 (no Porto de Santos, São Paulo). Completam a lista a Companhia das Docas do Estado da Bahia; e os portos de Salvador, Aratu-Candeias e Ilhéus, na Bahia.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email