Grupo debate melhoria para transporte escolar

Grupo que reúne órgãos federais e entidades estaduais e municipais vai abordar transporte de estudantes das áreas rurais para as escolas públicas

O transporte de crianças e jovens brasileiros residentes em áreas rurais para as escolas públicas recebeu um reforço a partir de ontem. Responsável por debater e propor ao Ministério da Educação políticas públicas para melhorar o transporte escolar no Brasil, um grupo de trabalho, formado por órgãos federais e entidades representativas de estados e municípios, foi instalado às 9h (hora local), no MEC.
A coordenação do grupo ficará a cargo de José Maria Rodrigues de Souza, coordenador-geral de Apoio à Manutenção Escolar do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), autarquia responsável por executar as políticas do MEC de apoio ao transporte escolar. “Com a união das três esferas da Federação – estados, municípios e governo federal – e a experiência de cada um, poderemos chegar a resultados mais efetivos e melhorar o transporte escolar no Brasil”, afirmou o coordenador.

Primeira reunião

O grupo fará a primeira reunião de trabalho logo após a instalação. Na pauta, a metodologia para estimar o custo do transporte de cada aluno nas diversas regiões. “É preciso fazer o levantamento de quanto se gasta efetivamente para transportar os alunos. A partir desse levantamento, pode-se melhorar a distribuição de recursos federais de apoio ao transporte escolar, por exemplo”, destacou o coordenador-geral.
Também fazem parte do grupo técnicos das secretarias de Educação Básica e de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do MEC, do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, do Conselho Nacional de Secretários de Educação, da Confederação Nacional dos Municípios, da Frente Nacional de Prefeitos, da Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação) e da Associação Brasileira de Municípios.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email