6 de dezembro de 2021

Grupo Chibatão mantém qualidade e excelência nas operações portuárias

Com pelo menos 30 anos de atuação no mercado, o grupo Chibatão continua sendo o principal referencial de logística no Amazonas. Possui mão de obra qualificada e equipamentos tão sofisticados que superam (muitas vezes) empresas tradicionais do Sul, Nordeste e Sudeste do país, um cenário que não existia há oito anos na região.

São 3.500 funcionários envolvidos diretamente nas operações portuárias da empresa em Manaus, manipulando tecnologias de ponta que acompanham as maiores tendências mundiais no segmento logístico, um ramo essencial para o desenvolvimento econômico, alavancando mais empregos e renda à população.

Guindastes automatizados manipulam contêineres de mercadorias com mais celeridade e eficiência, diminuindo consideravelmente o tempo gasto para descarregar um navio, principalmente oriundos da China, hoje o maior fornecedor de insumos para o PIM (Polo Industrial de Manaus).

Maioria das mercadorias que chegam ou saem de Manaus, passam pelo pátio do porto Chibatão – Foto: Divulgação

Mais de 90% dos produtos que chegam e saem de Manaus passam pelo porto do grupo Chibatão, uma infraestrutura moderna, robusta e eficiente, cujo maior diferencial é a fluidez nas operações portuárias. Os clientes recebem e descarregam mercadorias com maior rapidez, impactando menos nos custos operacionais logísticos. 

O porto Chibatão é referência em logística moderna na região Amazônica, com o uso de tecnologias de ponta – Foto: Divulgação

Atualmente, o Chibatão está no topo da pirâmide quando se fala em logística moderna na Região Amazônica, tudo atribuído a um homem empreendedor, visionário, que tem como marca a humildade e a relação amigável com os funcionários. O império logístico construído por José Ferreira de Oliveira, o “Passarão”, natural do município de Eirunepé, foi lapidado aos poucos, chegando ao protagonismo e à importância conhecida hoje para o desenvolvimento do Amazonas.

“O grupo se sente feliz e muito orgulhoso tendo como patriarca um homem muito empreendedor que tem como objetivo desenvolver toda a área de logística na região. O senhor Passarão vem investindo pesadamente em infraestrutura ao longo desses 30 anos para que o Estado tenha um diferencial comparado ao do Sul, Nordeste e Sudeste do país”, diz o diretor-executivo da empresa, Jhony Fidelis, que não esconde seu entusiasmo e admiração por José Ferreira. “Um desbravador que ajuda a cada dia desenvolver e dar mais fôlego à economia do Amazonas”, acrescenta ele.

Segundo Jhony Fidelis, atualmente o Norte do Brasil, especialmente Manaus, conta com equipamentos tecnológicos de última geração para operações portuárias até melhores que a de alguns portos do Sul, Nordeste e Sudeste, um cenário de inovação construído principalmente pelo grupo Chibatão que prima pela eficiência, excelência na qualidade e na rapidez dos serviços.

Equipamentos tecnológicos de última geração utilizados nas operações portuárias do grupo, segundo Jhony Fidelis são melhores que a de outros portos do país – Foto: Divulgação

Moderno e eficiente, o Chibatão responde, atualmente, pela maioria dos produtos que entram e saem do Amazonas. São produtos dos mais diversos nichos de mercado, desde insumos e matérias-primas, alimentos, embalagens, itens de beleza, estética, eletroeletrônicos, eletrodomésticos a manufaturados de primeira necessidade.

“É muita responsabilidade atender a uma região com mais de 4 milhões de habitantes em termos de logística para cargas. Não medimos ousadia e esforços para prestar o melhor serviço aos clientes dos mais diversos segmentos econômicos”, ressalta Fidelis.

Pelo porto Chibatão são escoadas as produções do PIM (Polo Industrial de Manaus) destinadas para os grandes mercados consumidores. A empresa opera também os modais rodofluvial e de cabotagem em navios de longo curso.

Mais infraestrutura

Mesmo com a pandemia, a empresa manteve os níveis de investimentos para melhorar sua infraestrutura portuária. Só este ano, destinou aproximadamente R$ 150 milhões para compra de novos equipamentos e treinamento de pessoal

“Toda a mão de obra especializada com que contamos hoje é treinada pelo próprio grupo. Não importamos pessoal qualificado de outros Estados. Aquele caboclinho que ganhava, às vezes, R$ 1.200, fatura hoje até três, quatro ou cinco vezes mais. Foi treinado e hoje opera equipamentos de última geração”, salienta Jhony Fidelis, que atua no Chibatão há dez anos.

A empresa não se intimidou pelas duas ondas da pandemia que se abateu sobre o Amazonas. Manteve suas atividades, dobrou o número de investimentos, melhorando a qualidade e a eficiência dos serviços que são o seu grande diferencial.

De acordo com o diretor-executivo, as perspectivas de negócios são boas para 2022. Segundo ele, o Amazonas tem uma capacidade portuária ociosa de até 50%, algo que vislumbra novos contratos futuros. “Tudo o que não foi feito em 2021 por causa da pandemia deve acontecer em 2022, possibilitando mais incremento em praticamente todos os setores da economia”, prevê Fidelis.  

Ele avalia que o PIB da região Norte deve turbinar no próximo ano com a retomada em 100% das atividades, impulsionado pela produção das fábricas instaladas em Manaus que destinam praticamente todos os seus produtos para exportação aos grandes centros consumidores do país e do exterior.

“O Norte movimentou muito mais recursos nesses últimos dois anos, superando, inclusive, o PIB do Sul e Sudeste. A região vem se destacando. Em Manaus, estão as principais fábricas que abastecem o Brasil”, destaca Johny Fidelis. “A gente tem estrutura e logística suficientes para suportar o crescimento até 100% maior que nos últimos anos”, afirma.

Questionado sobre as novas metas do grupo Chibatão, o diretor-executivo foi enfático. “Priorizar cada vez mais novos investimentos para a compra de equipamentos e treinamento de pessoal, acompanhando as principais tendências mundiais de inovação no segmento”, afirma.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email