27 de junho de 2022

Greve em fábrica excede um mês

A paralisação na fábrica da Volkswagen no Paraná chegou ontem a 33 dias nesta e pode se estender até 20 de junho, quando a Justiça do trabalho do Estado avaliar o impasse em torno de participação nos lucros e resultados dos trabalhadores

A paralisação na fábrica da Volkswagen no Paraná chegou ontem a 33 dias nesta e pode se estender até 20 de junho, quando a Justiça do trabalho do Estado avaliar o impasse em torno de participação nos lucros e resultados dos trabalhadores.
A fábrica, que produz o popular modelo compacto Fox, além do crossover Cross Fox e o hatch médio Golf, já deixou de produzir no período cerca de 19 mil veículos, afirma o Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba, que representa os trabalhadores na unidade de São José dos Pinhais.
O volume representa cerca de 7% da média mensal da indústria nacional nos quatro primeiros meses do ano, de 275 mil veículos, segundo cálculos da Reuters.
Os trabalhadores cobram uma participação nos resultados de R$ 12 mil cada, com uma primeira parcela de R$ 6 mil e a restante no início de 2012, enquanto a montadora vinha oferecendo um primeiro pagamento de R$ 4.600 e o valor do segundo a depender de negociações no segundo semestre.
A mobilização dos trabalhadores na Volkswagen em São José dos Pinhais começou junto com manifestações nas vizinhas Renault e Volvo, que aceitou no início de maio PLRs de 12 mil e 15 mil reais exigidos pelo sindicato.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email