18 de maio de 2021

Governos pedem prioridade no PNI para profissionais da educação e segurança

O governador Wilson Lima e os governadores dos outros nove estados que compõem a Amazônia Legal solicitaram ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nesta terça-feira (30/03), que inclua os profissionais da ativa da segurança pública e da educação nos grupos prioritários do Plano Nacional de Imunização (PNI), contra a Covid-19.

No último domingo (28/03) o Governo do Amazonas, com autorização da Justiça Federal, deu início à imunização de cinco mil profissionais da segurança pública, que atuam na linha de frente no enfrentamento da Covid-19, sem comprometer a programação do PNI, utilizando a reserva técnica de 5% e saldo remanescente de grupos já vacinados.

Além disso, durante reunião virtual entre os governadores de todas as unidades da federação e o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, no último dia 26 de março, Wilson Lima defendeu prioridade na vacinação, também, dos profissionais da educação.

Ofício 

Segundo ofício enviado nesta terça-feira (30/03), pelo Consórcio da Amazônia Legal ao Ministério da Saúde (MS), os governadores da região argumentam que os profissionais do sistema de segurança pública devem ser vacinados com prioridade, porque vêm trabalhando, diuturnamente, na linha de frente do combate à Covid-19 e na garantia da segurança da população.

Do mesmo modo, o consórcio destaca no documento que os estados precisam, com prioridade, retomar as atividades educacionais presenciais, o que requer também celeridade na vacinação dos profissionais da área.

O Consórcio da Amazônia Legal solicita ao ministro, ainda, que o pedido seja apreciado na Comissão Intergestores Tripartite para que seja estabelecida regra nacional e excepcional, permitindo que os profissionais da ativa da segurança e educação sejam incluídos na prioridade das prioridades, estabelecendo critérios de acordo com a disponibilidade de vacinas e regras do PNI.

Vacinação da segurança 

Em dois dias, a vacinação contra a Covid-19 dos profissionais da segurança pública do Amazonas alcançou 741 servidores públicos que atuam em Manaus, conforme monitoramento da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM).

Serão vacinados aproximadamente cinco mil servidores, entre policiais militares, policiais civis, bombeiros, agentes do Departamento Estadual de Trânsito, do Departamento de Polícia Técnico-Científica, Defesa Civil, além de policiais federais e rodoviários federais.

 FOTO/DESTAQUE: Diego Peres / Secom

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email