15 de abril de 2021

Governo não permitirá volta da inflação e apagões, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assegurou na quinta-feira, ao fazer um balanço do cenário econômico nacional, que o governo brasileiro não vai permitir o retorno da inflação ou muito menos os apagões no setor de energia elétrica

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assegurou na quinta-feira, ao fazer um balanço do cenário econômico nacional, que o governo brasileiro não vai permitir o retorno da inflação ou muito menos os apagões no setor de energia elétrica.
“O governo lançou no início do ano passado o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). Nessa área, temos muito o que comemorar. A oferta de energia elétrica está garantida. A turma do contra, que me desculpe, mas não haverá mais apagão no Brasil”, disse Lula durante reunião do CDES (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social).
No que diz respeito à volta da inflação, o presidente Luiz Inácio disse que “em hipótese alguma” seu governo vai permitir a irresponsabilidade fiscal no país.
“Também conquistamos a estabilidade monetária, por isso, em hipótese alguma permitiremos a volta da inflação e a irresponsabilidade fiscal nesse país. E continuaremos nos esforçando para melhorar ainda mais o ambiente econômico”, afirmou o presidente.
Luiz Inácio também comemorou o desenvolvimento econômico aliado ao social, além de ressaltar que o governo mantém como sua meta o combate à pobreza e a redução das desigualdades.
“Crescimento econômico com inclusão social, redução das desigualdades regionais, com base no amplo mercado de massa. Essa é outra conquista que veio para ficar”, afirmou Lula da Silva.
No discurso aos integrantes do CDES, o presidente afirmou que o crescimento brasileiro ‘não é um vôo de galinha’, mas uma ‘águia que descobriu que pode voar mais alto do que ela estava acostumada a voar’.
Antes de discursar para os membros do CDES, o presidente Lula pediu um minuto de silêncio em memória do empresário e banqueiro Olavo Egydio Setubal, presidente do conselho de administração da Itaúsa -holding que controla o banco Itaú.
O banqueiro Olavo Setubal morreu por volta das 8h15 de quarta-feira, aos 85 anos, de insuficiência cardíaca, no Hospital Sírio-Libanês, na cidade de São Paulo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email