Google virou sinônimo de rentabilidade

A palavra “Google” já virou verbo em inglês, sinônimo de fazer buscas na internet. E os investidores parecem cada vez mais confiantes na capacidade da empresa de transformar em dinheiro a audiência que seus serviços atraem. As ações do Google ultrapassaram ontem a marca de US$ 600 pela primeira vez na história, mostrando que o mercado está otimista com os resultados do gigante da internet no terceiro trimestre, que serão divulgados no dia 18. Os papéis chegaram a ser cotados a US$ 610,26 na bolsa eletrônica Nasdaq, e fecharam em US$ 609,62, com alta de 2,6%. As ações subiram por 12 sessões consecutivas.

O banco de investimentos Bear Stearns divulgou um relatório sexta-feira dizendo que a cotação do Google poderia chegar a US$ 625 até o fim do ano. Um outro relatório divulgado na sexta, da Nollenberger Capital Partners, apontou que o Google tem tido uma performance tão boa que as estimativas anteriores de lucros para a empresa podem ser muito conservadoras.

“Além do curto prazo existe uma riqueza de oportunidades inexploradas para o Google tanto na área de anúncios em celulares quanto em anúncios com imagens”, escreveram os analistas da Nollenberger. O Google vende principalmente anúncios de texto, chamados links patrocinados, que aparecem ao lado de resultados de busca e de páginas de conteúdo.

Em sua oferta pública inicial, em agosto de 2004, os papéis do Google foram vendidos a US$ 85. A empresa acumula uma valorização de 617% desde o lançamento. Com um valor de mercado de US$ 190 bilhões, o Google hoje vale mais que companhias maiores e mais tradicionais como o Wal-Mart, a Coca-Cola, a HP e a IBM.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email