8 de março de 2021

Giraffas é uma das mais lembradas em pesquisa

Em 2006, o Giraffas superou as expectativas ao alcançar um faturamento de R$ 224 milhões, 24% a mais que no período anterior. A meta, em 2007, é faturar R$ 283 milhões e totalizar 263 lojas.

A rede Giraffas está “na cabeça” dos consumidores de refeições rápidas do Distrito Federal. Prova disso é a quarta indicação da franquia para o prêmio Top of Mind, que este ano está na 9ª edição. Durante levantamento realizado entre e maio e junho pelo Instituto Opinião e Pesquisa, 1.067 consumidores responderam sobre qual a marca mais lembrada quando perguntados sobre determinado produto ou serviço. Na categoria fast food a rede, nascida em Brasília, foi a vencedora. No dia 28 de setembro, o ator global Wagner Moura fará a entrega dos troféus aos escolhidos no Hotel Blue Tree.
O evento apresenta todos os anos aos anunciantes, agências de publicidade e veículos de comunicação as marcas de cada segmento com maior fidelização por parte dos consumidores. A diretora de marketing da rede, Luciana Morais, comemora a vantagem sobre multinacionais que não param de invadir o mercado. “Brasília talvez seja o único lugar do País onde as multinacionais não sejam as mais lembradas. E isso é resultado de muito trabalho”, celebrou ela.
Hoje, a Giraffas é considerada a quarta maior rede de refeições rápidas do Brasil em número de lojas (possui 232 unidades em 13 Estados e no Distrito Federal), ocupa lugar de destaque entre as administradoras de franquias avaliadas como empreendimentos de sucesso. “O Giraffas chegou ao mercado com a estratégia de oferecer refeições rápidas e saborosas a preços justos. Esta idéia conquistou os consumidores e fez a marca alcançar o lugar de destaque que ocupa hoje no mercado brasileiro”, afirma Cláudio Miccieli, diretor executivo da Rede.
Em 2006, o Giraffas superou as expectativas ao alcançar um faturamento de R$ 224 milhões, 24% a mais que no período anterior. Fechou o ano com 210 pontos-de-venda, 4,2 mil funcionários e 25 milhões de refeições vendidas. A linha infantil, sozinha, representou 5% do faturamento da empresa e registrou um crescimento de 60%, em relação a 2005. A meta, em 2007, é faturar R$ 283 milhões e totalizar 263 lojas.
Em outro levantamento feito pela rede, ficou comprovado que mesmo se a marca não tivesse inaugurado nenhuma loja no período, teria registrado um faturamento 14% superior ao do primeiro semestre de 2006. A participação dos produtos no faturamento está dividida da seguinte maneira: 61% grelhados, 30% sanduíches e 9% sobremesas.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email