Gilmal lança nova HQ, Casa da luz vermelha

Casa da luz vermelha. Quem não conhece seu significado, ainda que nunca tenha frequentado um prostíbulo? ‘Casa da luz vermelha’ também é a revista em quadrinhos que o quadrinista, cartunista e chargista Gilmar Melo, o Gilmal, irá lançar no próximo dia 25, sexta-feira, a partir das 17h, não num prostíbulo, mas no Bar Cervantes, localizado no Largo de São Sebastião.

“Essa revista é um projeto de 2018, cuja primeira edição, com 36 páginas, saiu em 2019 e já está sendo rodada a terceira tiragem. No final do mês irei lançar a segunda edição da revista, com 40 páginas e outras histórias”, adiantou.

As revistas, seguindo o estilo ácido dos trabalhos de Gilmal, retratam o cotidiano, a realidade do dia a dia, o submundo de alguns bares da cidade.

“O texto é todo em poesia, mas não me considero um poeta, jamais. Digo que é poesia porque falam de amor, de tragédias, pessoas sem esperança, que se abrem na mesa de um bar e depois vivem a realidade do pós-álcool”, lembrou.  

“Como sou uma pessoa que costuma frequentar bares, a gente acaba conhecendo as realidades vividas por alguns dos fregueses desses lugares”, completou.

A primeira edição da revista saiu impressa com letras pretas em papel na cor vermelho fogo, pra chamar bem a atenção. Esta edição agora, Gilmal ainda está decidindo se repete a estratégia, ou roda apenas a capa, em vermelho.

“Vermelho é a cor da paixão, da saudade. Lembra não só a prostituição, mas o submundo”, disse. 

Revista para adultos

Os traços de Gilmal são versáteis. Do infantil, passando pelos rabiscos, ao realista.

“Quando lanço meus trabalhos, as pessoas pensam que são vários desenhistas numa mesma revista, mas os desenhos são todos meus, em diversos estilos”, informou.

Em ‘Casa da luz vermelha’, por exemplo, os traços são realistas. As histórias começam nas mesas dos bares das proximidades da praça dos Remédios e depois migram para a Zona Leste. Existem algumas histórias que acontecem até nas calçadas.

“A Zona Leste é um berço de tragédias: marido que bate na esposa, tráfico e consumo de drogas, paixões tresloucadas, traições, amores destruídos, amores perdidos, álcool, enfim, muita coisa marginal enquanto acontecimentos que ocorrem à margem da sociedade dita perfeita, por isso minhas poesias são marginais, poesias surgidas na mesa de um bar”, falou.  

Gilmal deixa claro que ‘Casa da luz vermelha’ não é um gibi voltado para crianças ou adolescentes. É uma revista para adultos.

Durante o lançamento de ‘Casa da luz vermelha’, quem comprar um exemplar ganha de brinde alguma das revistas lançadas anteriormente pelo desenhista através de seu selo Jaracomics. Desde 2012, quando lançou o selo, Gilmal já publicou sete outras revistas com temáticas variadas: política, comportamento humano, poesia, aventura, cotidiano de Manaus.

“O pessoal que produz quadrinhos independentes, em Manaus, não tem apoio ou patrocínio de ninguém. Quem quiser ver ser trabalho publicado, tem que bancar do próprio bolso. Felizmente tem um público que valoriza esse trabalho. Sempre faço eventos, em bares, para vender minhas revistas, e existem compradores fiéis, revelou.

Gilmal lembrou que Dia 30 de janeiro é o Dia do Quadrinho Nacional e os quadrinistas de Manaus promovem um encontro no Largo de São Sebastião, onde os fãs destes trabalhos os prestigiam em peso.

Para este evento do final do mês, Gilmal escolheu o Bar Cervantes não por ser um local de tragédias, mas por abrigar várias vertentes artísticas.

“Falei para a Mel Kenia, proprietária do espaço para, no dia do lançamento, colocar lâmpadas vermelhas na fachada do casarão centenário e também farei uma exposição com as folhas soltas da revista para quem quiser lê-la na parede”, concluiu.

Por conta própria 

Gilmal começou a fazer seus primeiros rabiscos por volta dos cinco anos de idade. Seu interesse em realmente querer desenhar teve início na pré-adolescência mas, sem condições financeiras de frequentar aulas de artes foi, por conta própria, aprendendo com as tentativas e repetições.

Em 1994, já adulto, Gilmal começou a desenhar profissionalmente, pois, tendo suas charges publicadas em jornais e revistas, passou a ganhar algum dinheiro pelos trabalhos.

Nos anos seguintes, os trabalhos apareceram em maior quantidade e ele viu suas charges e ilustrações serem divulgadas em jornais e revistas que circulavam pelo Amazonas até, finalmente, passar a publicar tiras diárias e quadrinhos semanais em alguns jornais específicos.

Atualmente o desenhista trabalha em um portal de notícias e publica charges na Folha de São Paulo revezando com outros cartunistas do Brasil.

Serviço

O que: Lançamento da revista em quadrinhos ‘Casa da luz vermelha’, de Gilmal

Onde: Bar Cervantes, Largo de São Sebastião

Quando: Dia 25, sexta-feira, a partir das 17h

Informações: 9 9193-1964

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email