Gestão do CBA vai ser destravada neste semestre, garante secretário

Até o final do semestre deverá ser apresentada uma proposta de consenso referente ao modelo de gestão do CBA (Centro de Biotecnologia da Amazônia). É o que informou o secretário de tecnologia industrial do MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), Francelino Lamy Grando, que esteve em Manaus, ontem, reunido com dirigentes da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus), empresários do pólo industrial, representantes do governo do Estado e de instituições locais de ensino e pesquisa.
O secretário também acumula a função de presidente do Comitê Interministerial instituído pelo governo federal no início do ano, com o objetivo de buscar alternativas para uma solução definitiva para o CBA, que atualmente funciona como um departamento vinculado à Suframa.
“Precisamos destravar a gestão do CBA para que ele possa desenvolver plenamente suas atividades (gerar tecnologia e processos industriais); definir o seu regime de compras, seu sistema de contratação”, destacou o secretário, que a partir da próxima semana começa a se reunir com os demais membros do Comitê Interministerial, dando início à formatação de uma proposta única que resuma o resultado de uma série de discussões travadas com os diversos segmentos envolvidos com a pesquisa e desenvolvimento tecnológico na região.
Nomeado há cerca de duas semanas como coordenador do Comitê, Grando afirmou que primeiramente está ouvindo a direção e a equipe técnica da Suframa, que é o órgão governamental que participou da idealização do Centro de Biotecnologia da Amazônia, arcando também com a responsabilidade da construção da sede e aquisição dos equipamentos.
“A experiência acumulada dos técnicos da autarquia é fundamental para subsidiar o Comitê, que passará a se reunir a partir da próxima semana, em Brasília”, afirmou Francelino Lamy Grando.

Grando ouve dirigentes

O secretário de Tecnologia Industrial do Mdic, que também acumula a função de coordenador do Capda (Comitê das Atividades de Pesquisa e Desenvolvimento da Amazônia), aproveitou a visita a Manaus para se reunir com membros do sub-grupo do Comitê incumbido de definir os termos do edital para seleção pública de propostas para apoio a grupos de pesquisa a partir dos recursos oriundos do FNDCT (Fundo Nacional de Desenvolvimento Ciência e Tecnologia) e do CT – Amazônia (Fundo de Pesquisa e Desenvolvimento).
Pela manhã, Francelino Lamy Grando também ouviu dirigentes de entidades de classe xcomo Fieam (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas) e Cieam (Centro da Indústria do Estado do Amazonas), que apontaram a necessidade de conexão física do PIM (Pólo Industrial de Manaus) com a Rede Nacional de Pesquisa por meio de fibra ótica, uma vez que atualmente a ligação se dá somente via satélite, ocasionando algumas falhas ou demora na trasmissão de dados.
No próximo dia 17 de abril, Grando retornará à capital amazonense para se reunir com secretários estaduais de Ciência e Tecnologia da região Norte.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email