Geração Y no foco da atenção da ABRH

A ABRH-AM (Associação Brasileira de Recursos Humanos – Seccional Amazonas), realiza amanhã (28), mais uma edição do 103º Gente em Foco.

Das 8h às 11h, o evento acontecerá no Centro Cultural dos Povos da Amazônia e tem como objetivo dar continuidade as ações para o desenvolvimento de pessoas e organizações do Estado, através de uma sequência de palestras voltadas para o eixo temático eficiência.

Entre elas, a palestra “Boas Práticas de Comunicação Corporativa para encantar e engajar a Geração Y e Z”, comandada pelo gerente de Comunicação do Grupo INDT/FPF Tech, Beto Campainha, voltada para a área de Comunicação. Campainha explica que sua palestra objetiva falar sobre as práticas adotadas com sucesso para reinventar a comunicação da instituição com o público interno, promovendo engajamento para resultados estratégicos e contribuindo para transformar os nativos digitais em embaixadores da instituição.

Em pauta
Dentre os assuntos a serem abordados por Campainha durante o evento são: o baixo impacto das práticas tradicionais de Comunicação; o crescimento da Geração Y na força de trabalho; a nova dinâmica de relação de trabalho com os nativos digitais; os desafios na forma de se comunicar com este público; casos de sucesso da Comunicação na FPF Tech e INDT; tendências: a Geração Z e a gestão horizontal.

Canais de comunicação
Para ele, as práticas e canais de comunicação das empresas vêm perdendo feio para uma ferramenta que está no bolso de todos os colaboradores: as redes sociais. “São enviados e-mails formais que ninguém lê, murais estão repletos de textos muito longos, o teor das mensagens é burocrático e enfadonho, os eventos tem pouca interatividade, há pouca transparência, oportunidades de comunicação nas equipes e práticas de feedback das lideranças. Estas são algumas práticas ainda muito comuns no mercado e que levam à desmotivação e impactam negativamente a produtividade, pois utilizam um modelo de comunicação que não atrai, não convence, não engaja o público interno” .

Campainha acredita ainda que as redes sociais inverteram o fluxo tradicional de comunicação: além de consumidores, todos passaram a poder produzir conteúdo e participar de forma mais ativa e colaborativa na comunicação. “Com o bombardeio de informação por todos os lados, é difícil prender nossa atenção: consumimos vídeos curtos de 10 segundos, lemos apenas os títulos das notícias, ignoramos ‘textões’ e preferimos nos comunicar por imagens: memes são criados rapidamente e passam a mensagem bem antes do que grandes canais de TV. Vídeos de canais do YouTube atraem mais atenção do público do que a mídia tradicional”, disse ele, ao ressaltar que as empresas precisam se comunicar com os funcionários com o mesmo dinamismo, informalidade e interatividade que encontram em seus grupos de WhatsApp, histórias de instagram ou comentários das redes sociais. “No final, estamos falando de pessoas em um mundo conectado e isto também vale para a comunicação com os clientes”, reforça o gerente.

Geração Y
E sobre o crescimento da Geração Y na força de trabalho, Campainha, falará sobre a maioria do público interno das empresas atuais. “‘Estamos falando de profissionais da Geração Y, um grupo de pessoas que nasceu de 1980 a 2000 e cresceu cercado de tecnologias como videogames, internet, smartphones e interage de forma cada vez mais virtual com o mundo. Eles são conhecidos como millenials ou nativos digitais, porque já nasceram e cresceram em um ambiente conectado, com acesso rápido a inúmeras informações. E também com possibilidades de interação infinitas”, explica. Na FPF Tech e no INDT, o gerente garante que 75% dos colaboradores são da Geração Y e pesquisas apontam que, até 2025, este será o percentual de participação geral da Geração Y no mercado de trabalho. “No geral, os millennials são motivados por desafios e inovações tecnológicas e não se impressionam com hierarquias ou cargos. Outra característica desafiadora deste perfil é a dificuldade de criar vínculos mais longos com as empresas em que trabalham. Eles precisam mudar de experiência profissional no menor tempo possível, como se estivessem passando por várias fases nos videogames e acumulando pontos. 96% deles encaram o trabalho como uma ferramenta de realização pessoal -não mais uma necessidade ou obrigação. Essa inquietude se reflete também no mercado de trabalho: 56% dos profissionais dessa geração querem ser promovidos em um ano”, revela Campainha. E por fim, Campainha falará sobre as práticas adotadas com sucesso para reinventar a comunicação da instituição com o público interno. “Ao longo dos anos, várias práticas de comunicação da FPF Tech e do INDT precisaram se reinventar para continuar envolvendo, engajando e mobilizando este grupo para inovar e gerar resultados competitivos. Reestruturamos canais, formatos de eventos, adequamos a linguagem, experimentamos ferramentas, intensificamos o uso da linguagem audio visual, aplicamos práticas de gamificação, horizontalizamos a comunicação, abusamos da irreverência, informalidade e do fator surpresa. Como vivemos em um ambiente de pesquisa e inovação, a área de Comunicação Corporativa tem oportunidade e abertura para experimentar, errar, corrigir e continuar avançando. Esta agilidade e sintonia com o perfil de nosso público interno tem dado muito certo”, explica ele, ao ressalta que irá detalhar estas vivências, durante a palestra.

Sobre o palestrante
Beto Campainha é especialista em Marketing, com MBA na Fundação Getúlio Vargas e Bacharelado em Processamento de Dados, atua há mais de 10 anos como Gestor de Comunicação da Fundação Paulo Feitosa e do INDT, instituições que já estiveram sete vezes na lista anual do Great Place to Work, reconhecidas pelo excelente ambiente de trabalho e à moderna cultura organizacional. É entusiasta de tecnologia e da adoção de inovações nas práticas de Comunicação, com foco no engajamento dos colaboradores e na geração de resultados estratégicos.

Público Alvo
A palestra é voltada para gestores das diversas áreas da indústria e comércio, empresários, empreendedores e profissionais das áreas de Comunicação e Recursos Humanos.

Para a diretora de Desenvolvimento Humano da ABRH-AM e responsável pela realização do Gente Em Foco, Vanessa Milon , o bem-estar dos colaboradores reflete diretamente nos bons resultados da empresa. “E os gestores precisam assegurar um ambiente físico agradável, limpo, organizado e criativo, pois isso tem um impacto direto na produtividade.

Entretanto outro aspectos muitas vezes ignorado é com relação a forma de gestão da equipe. Hoje, as pessoas estão trabalhando sob uma forte pressão em função das incertezas do país, e por isso quanto mais transparente for a comunicação com seus funcionários, mais tranquilidade eles terão, e consequentemente seu foco passa a ser o trabalho e os resultados e não as inseguranças.

Ou seja, uma combinação de ambiente de trabalho e gestão são fundamentais para o bem-estar de seus colaboradores”, garante ela.

Milon informa ainda que as empresas brasileiras estão cada vez mais competindo com todo e qualquer tipo de empresa no mundo. “Pois as distâncias estão menores, o que nos obriga a termos diferenciais competitivos . Além disso, estamos diante de uma consciência muito grande do consumidor a respeito do seu poder no mercado.

Por este motivo, há uma necessidade de elevar o grau de serviços e produtos a serem entregues e isso somente é possível através de uma equipe de profissionais altamente qualificada, pronta e engajada para responder à demanda do mercado”, disse ela.

Serviço
O evento é gratuito para associados da ABRH-AM. Já para não associados, o investimento é de R$ 50. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (92) 3238-5386.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email