Gatos: Eles são autônomos por excelência, mas também sabem como cativar

Como os cães, os gatos também são animais fascinantes, mas diferem em questões de comportamento. São mais independentes, individualistas, e sabem muito bem como prender a atenção de seus donos desde que estejam dispostos a isso. Caso contrário, não adianta forçar a ‘barra’. Melhor deixar para a troca de afetos nos dias e horários mais apropriados – bom para eles como também para os tutores 

Manhosos, os felinos vivem cada vez mais próximos dos homens. Merecem a mesma atenção e os cuidados dispensados aos cachorros – esses que por natureza interagem mais com as pessoas e explodem de alegria ao avistar os tutores. São demonstrações de afetos mais transparentes. Com eles, não. É preciso ter clima e disposição. 

Diferente dos cães, os bichanos são animais de estimação cuja confiança e afeto precisam ser conquistados pelos donos. Têm uma natureza distinta, pois consideram o ser humano como um igual, ao contrário dos cachorros, que nos veem como membros de sua matilha.

Se você decidir comprar ou adotar um gato, a recomendação é deixá-lo à vontade no ambiente quando ele chegar em casa. De sua parte, é importante impor educação e alguns limites – como acesso a locais restritos, ficar em cima de mesas enquanto o tutor se alimenta.

Se não, ele vai aprontar todo tipo de desordens. Então, como vai ficar a situação nos casos de visitas? Portanto, imponha também a sua decisão, mostrando que você é que manda na relação. 

As vacinas devem ser dadas a partir dos 60 dias de vida. A vermifugação também tem início ainda na vida fetal junto com a mãe. A partir daí, deve haver ainda todo um cuidado com a alimentação do bichano, com seu bem-estar e a prevenção de possíveis acidentes, muitas vezes provocado por um ‘salto mortal’ súbito. 

Portanto, vigie constantemente as travessuras dos gatinhos – dentro e fora de casa. Os gatos podem ser estudados sob vários aspectos em termos de comportamento e interação. A socialização começa a partir da segunda semana de vida e termina por volta da sétima semana.

Nesta edição, como anunciamos no domingo passado, vamos abordar características e peculiaridades de seis raças de gatos de maior preferência da população.

POR DENTRO

Os mais conhecidos

Persa

De pelos longos e abundantes, o persa pode ser encontrado de diversas cores. Muito tranquilos, se dão bem com crianças, outros animais de estimação e apreciam ambientes calmos. Apesar de dóceis e calmos, eles também gostam de brincar e passar tempo ao lado de seus tutores, não exigindo atenção, mas gostam de receber as pessoas com quem convivem. 

Para famílias mais agitadas, o gato persa pode ser considerado muito ‘quieto’. De olhos redondos e grandes e focinho pequeno e achatado, eles receberam esse nome por causa da região de onde vieram: a Pérsia, hoje o Irã.

Siamês

É considerada a raça mais confiável. Adoram brincar e são extremamente leais. Muito apegados aos humanos, procuram fazer parte das atividades diárias deles. Gostam de adultos, crianças – e conseguem acompanhar bem o ritmo delas, principalmente quando filhotes – e se dão bem com outros animais também. 

Querem muita atenção e, por isso, estão constantemente miando e pedindo por afagos dos seus donos. Os olhos de cor azul-safira são muito característicos da raça.

A aparência diferente chama muito a atenção, principalmente pela ausência de pelos, o que gera uma certa estranheza para os amantes da espécie. É originário do Canadá. Tem olhos grandes, orelhas pontudas e rosto afinado. Em relação aos demais felinos, é um gato único, sui generis

O visual não o deixa atrás em termos de comportamento – são extremamente dóceis e brincalhões quando estimulados pelos tutores. Eles surgiram devido a uma mutação de genes e sua característica mais marcante é o corpo pelado.

Angorá

A cabeça pequena a média e de formato triangular é uma das características do angorá. Apresenta também nariz achatado, queixo arredondado e alinhado ao focinho. As orelhas são grandes, largas na base e pontiagudas. Os olhos são amendoados e geralmente de cor âmbar (ou azuis no caso dos que possuem pelagem branca).

Possui tamanho pequeno a médio, porte elegante, ossatura pequena e caixa torácica estreita. As patinhas são pequenas, redondas e delicadas, com pelagem até mesmo entre os dedos.  A cauda é longa e afinada com longos pelos. A ponta toca a cabeça quando colocada invertida sobre o dorso.

É tido como um dos gatos mais inteligentes, além de ser amoroso e dócil. Adora um carinho e um mimo do dono, apresentando verdadeira devoção aos seres humanos. A raça ainda apresenta um comportamento brincalhão, adorando atividades recreativas com bolinhas e corridas.

DICA ANIMAL

‘Quero ter meus pelos brilhando’

A saúde dos pets também inclui os cuidados com a pele e a pelagem. Aquele pelo brilhando, macio, que dá gosto de ver, é sinal de que os animais estão sendo bem cuidados com uma alimentação adequada e higienização à base de produtos feitos exclusivamente para eles. Portanto, nada de recorrer a shampoos, sabonetes, perfumes e outros itens de higiene destinados para seres humanos.   

Não se engane. Eles não são como nós. Têm uma fisiologia diferente. Podem se intoxicar ou ter grande impacto na saúde ao menor contato com alimentos e produtos inadequados. Não sucumba àqueles olhinhos fixos, que não piscam, pedintes, em sua direção quando você come alguma coisa em casa ou na rua. Alimente seu cão ou gato só com o que realmente não é prejudicial a eles. E, só assim, poderá evitar gastos com o tratamento de doenças eventuais provocadas por intoxicação alimentar.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email