Pesquisar
Close this search box.

Gastronomia em pequenas porções na palma da mão

Lembra daquelas festas de aniversário de antigamente quando o bolo era colocado no centro da mesa cercado por docinhos e salgadinhos, que eram comidos com a mão, e vinham dentro de pequenas cestinhas de papel? Pois aqueles docinhos e salgadinhos se gourmetizaram e agora recebem o nome de finger foods, ou traduzindo, comer com os dedos. E também se sofisticaram nos formatos e sabores. Brigadeiros, cajuzinhos, casadinhos, beijinhos, olhos de sogra, coxinhas, bolinhos de queijo e de carne, quibes, enroladinhos de salsicha e croquetes ficaram em segundo plano.

Uma das empresas que está ajudando a difundir esse novo momento dos antigos canapés, aperitivos e petiscos é a Lá Em Casa Finger Foods, das empreendedoras Angela Sammer e Marcela Fraxe, fundada em 2019.

“A ideia começou devido ambas gostarem de receber amigos em casa. Para variar, sempre íamos em busca de novas receitas para os petiscos, foi aí que nos apaixonamos pelos finger foods. A empresa surgiu lá em casa quando vimos que havia a possibilidade de empreendermos com aquele serviço, então resolvemos procurar um lugar maior e montamos uma cozinha industrial”, contou Angela.

“O nome Lá Em Casa surgiu devido termos começado tudo lá em casa. Dizíamos para os amigos: ‘vamos lá em casa, nos encontrar’. Vamos fazer uns finger foods para vocês provarem”, riu.

O interessante de Angela e Marcela terem enveredado para o segmento gastronômico, é que elas não são cozinheiras de profissão e muito menos chefs especializadas em pratos finos.

“Aprendemos a cozinhar porque gostamos. Marcela é advogada e eu sou administradora. Prestamos consultoria para empresas do PIM (Polo Industrial de Manaus) sobre legislação da Zona Franca. Eu ainda administro a parte financeira da rede de funilaria e pintura do meu marido, Alexandre Sato”, falou Angela.

Mais de 170 tipos

A origem dos finger foods vem dos canapés franceses, um alimento pequeno, geralmente decorado, próprio para ser pego com os dedos e comido de uma única vez. O ideal é que não deixem migalhas os respingos.

“Atualmente oferecemos mais de 170 tipos de finger foods. Devido a essa grande quantidade fica difícil dizer qual o mais elogiado pelos clientes. Geralmente o elogio vem para o todo, porém, diria que os carros-chefes em pedidos seriam os canudinhos de queijo do reino e camarão”, informou.

Outro quesito que faz parte dos serviços da Lá Em Casa é a decoração da mesa onde os finger foods serão colocados.

“Sempre fazemos uma simulação prévia da mesa que vai ser entregue, para que todos os itens fiquem arrumados de forma organizada”, explicou.

E todos os finger foods são criados pelas duas empreendedoras.

“Antes eram os nossos amigos que degustavam e davam suas opiniões sobre os itens novos, agora fazemos um teste piloto supervisionados por nós desde a elaboração até a degustação, e mesmo a apresentação, que vai para o cliente. Quando o evento é muito grande, tipo para 100, 200, 300 pessoas, apresentamos alguns itens de degustação para os clientes provarem antes da decisão final”, revelou.

Falando em eventos grandes, o maior evento atendido pela Lá Em Casa reuniu 300 pessoas, mas as sócias da empresa afirmam ter capacidade para atender até 500 pessoas, dependendo do evento e do local onde for realizado.

Marcela e Angela não são cozinheiras, mas se deram bem no segmento gastronômico

Campo a ser explorado

Antes somente as duas, hoje Angela e Marcela contam com mais nove colaboradores fixos, além dos contratados de acordo com os serviços que são solicitados.

“Antes nós fazíamos tudo, mas como a demanda cresceu, agora ficamos só idealizando e administrando, mas quando ‘a coisa aperta’, também vamos para a cozinha. Oferecemos um serviço completo de buffet, que inclui a mesa montada com os finger foods solicitados, mais as bebidas, os garçons e o pessoal de apoio. Mas se o cliente preferir, pode escolher os finger foods que desejar, e a quantidade, e mandamos entregar”, avisou.

Mostrando que o segmento de finger foods é um campo vasto a ser explorado, Angela e Marcela atendem a eventos corporativos, recepções de amigos em casa, formaturas, aniversários, casamentos, chás de baby, chás revelação, além de eventos em chácaras, hoteis de selva, e flutuantes. Se o cardápio for de finger foods, elas não recusam o pedido.

“Já atendemos até cidades do interior”, disse.

Ou seja, finger foods são sinônimo de festas e alegria capazes de criar uma atmosfera casual e descontraída.

Diversificando seu portfólio, as empreendedoras também atendem pedidos de buffet de comidas, cafés da manhã ou brunchs, preparam tábuas de frios nos mais variados tamanhos, e disponibilizam caixas de presente para quem desejar surpreender alguém com as delícias da Lá Em Casa.

Informações: @laemcasafingerfood

Evaldo Ferreira

é repórter do Jornal do Commercio
Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

Pesquisar