Gasto de estrangeiros até julho supera todo o ano de 2004, diz Banco Central

Nos sete primeiros meses de 2008, entrada de divisas por meio do turismo internacional já é maior do que o arrecadado em todo o ano de 2004 – foram US$ 3.367 bilhões, contra US$ 3.222 bilhões naquele ano.
Os números divulgados ontem pelo Banco Central demonstram que US$ 468 milhões ingressaram na economia do país em julho por meio do gasto de turistas estrangeiros. O valor é 17,5% superior aos US$ 398 milhões registrados no mesmo mês do ano passado. O resultado é recorde para o mês.
A receita acumulada este ano (janeiro a julho) é de US$ 3.367 bilhões – desempenho 18,8% maior que o mesmo período de 2007 (US$ 2. 834 bilhões) – e já supera o que foi gasto por estrangeiros durante todo o ano de 2004 (U$ 3.222 bilhões).
“Este resultado é extremamente positivo, pois a entrada de divisas é o principal indicador e meta que perseguimos no turismo internacional. Pelas características do nosso país, trabalhamos para que os turistas fiquem mais tempo, visitem mais cidades e gastem mais. Assim, alcançamos nosso objetivo fundamental, que é gerar emprego e renda, e contribuir para diminuição das desigualdades”, comemorou o ministro do Turismo, Luiz Barretto.
Os gastos de turistas estrangeiros dinamizam vários setores, como hotéis, restaurantes, bares, agências de viagens e comércio em geral – contribuindo para a geração de empregos e qualificação dos serviços prestados.
“A entrada de divisas com gastos de estrangeiros é fundamental para colocar o país entre as maiores economias de turismo do mundo. Já somos, em 2008, o 14º país no ranking mundial, de acordo com estudo do Conselho Mundial de Viagem”, disse Barretto.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email