18 de abril de 2021

Gafisa compra 60% do capital da Tenda para investir no setor de baixa renda

De acordo com comunicado divulgado ontem, a Fit será incorporada pela Tenda, que continuará a operar como companhia aberta, tendo suas ações negociadas no Novo Mercado da Bovespa

A incorporadora Gafisa e a construtora Tenda anunciaram ontem um acordo para a integração societária das atividades da Tenda e da Fit Residencial Empreendimentos Imobiliários, subsidiária da Gafisa, de forma a desenvolverem atividades voltadas para o setor imobiliário de baixa renda no Brasil. Após a operação, a Gafisa passará a ser dona de 60% do capital total e votante de Tenda, mantendo-se o porcentual mínimo de ações de Tenda em circulação necessário à permanência da companhia no Novo Mercado da Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo).
De acordo com comunicado divulgado ontem, a Fit será incorporada pela Tenda, que continuará a operar como companhia aberta, tendo suas ações negociadas no Novo Mercado da Bovespa. A operação não acarretará direito de retirada para os acionistas da Tenda.
Na data da incorporação, a Fit deverá ter um capital social de, pelo menos, R$ 420 milhões, totalmente subscrito e integralizado pela Gafisa, e um caixa líquido de, no mínimo, R$ 300 milhões. O Rothschild, grupo que atua em privatização e fusões & aquisições no Brasil, atua como assessor financeiro exclusivo da Fit e Gafisa no negócio e Banco Modal como assessor financeiro da Tenda.

Ações ordinárias

As ações ordinárias da Tenda acumularam baixa de 61,32% em agosto. A desvalorização dos papéis da construtora ganhou força após a divulgação do balanço do segundo trimestre, que frustrou as expectativas do mercado. Nos últimos dias, a queda foi acentuada pela publicação de dois relatórios de bancos, que citaram problemas da Tenda em financiar sua expansão e rebaixaram a recomendação para as ações da empresa.
Na quinta-feira passada, dia 28, a construtora Tenda emitiu comunicado ao mercado afirmando que não havia razões específicas, de conhecimento da empresa, para justificar a recente queda das ações.
Um dia depois, na sexta-feira, o diretor administrativo da Tenda, André Vieira, disse que a empresa analisaria quais as melhores alternativas disponíveis para levantar recursos. Segundo Vieira, uma operação poderia ocorrer neste trimestre ou em 2009.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email