Fucapi multiplica sistemas inteligentes

O uso de análises preditivas (coleta de dados por meio matemático) há tempos vem sendo utilizado pela indústria, sendo encontrado no PIM (Polo Industrial de Manaus) em vários segmentos. Com a idéia de expandir serviços de Sistemas Inteligentes para outras áreas como saúde e micronegócios, a Fucapi (Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica) por meio do Cedet (Centro de Desenvolvimento Tecnológico) tem a missão de aplicar essa tecnologia ao cotidiano, o que pode ser feito pela viabilidade tecnológica da instituição e recursos humanos do próprio Cedet.

Uso em micronegócios
Os Sistemas Inteligentes pesquisados pelo Cedet usam a coleta de dados para identificar demandas, evitando estoques de produtos que não dão retorno financeiro, reduzindo custos e elevando a receita, o que é benéfico para os micronegócios, explica o líder do Cedet, Axel Hollanda. “Um exemplo foi o de uma cadeia inglesa de supermercados, que ao implantar um sistema de fidelização de clientes, passou a monitorar as principais demandas destes. Estas demandas foram mapeadas por regiões e assim se evitava enviar para tal região, um item que não tinha saída. Essa é uma das funções dos Sistemas Inteligentes,” conta.
Os Sistemas Inteligentes, através de padrões matemáticos, minimizam as falhas humanas na coleta de dados, evitando erros e fraudes que podem acontecer numa pesquisa aplicada por pessoas. “Todas as variações de mercado são analisadas pelos números. Por serem exatos, ajudam na identificação de erros e podem prever o que será demanda. Com isso, há a otimização de produção e estoque”, resume Hollanda.

Customização
A customização dos serviços é um dos fatores que o Cedet credita como fundamental para a adesão de pequenos negócios aos Sistemas Inteligentes. Essa customização permite que os custos com a implantação tenham o valor exato que o micronegócio pode investir. “Não padronizamos valores, depende do tamanho e da demanda. O mesmo Sistema é utilizado pela indústria, uma rede de supermercados ou o mercadinho do bairro, mas seu custo é proporcional ao tamanho da empresa”, explica. Mais atrativos podem ser encontrados na precisão dos dados e a disponibilidade da informação de uma forma simples e rápida.

No PIM
Basear ações em dados e não em suposições é algo natural na indústria. Com isso o Cedet tem no PIM seus principais clientes. Em um estudo de viabilidade de negócios realizado em 2012, o Centro identificou na Fucapi a ampla capacidade de atender demandas do Polo Industrial voltadas para essa tecnologia. “Temos essa clientela específica e desde o início dos trabalhos, atuamos junto ao polo de duas rodas e eletrônico, que são segmentos de grande força no Amazonas”, disse Hollanda.

Recursos humanos
O potencial de mercado de Sistemas Inteligentes no Brasil chega a cerca de US$ 300 milhões movimentados em 2013 e em 2017 espera-se um pico de movimentação perto de US$ 1 bilhão. No Norte do país, a Fucapi se destaca neste cenário por ser uma empresa preparada para os desafios impostos por Sistemas Inteligentes. Para figurar entre os destaques da área, a Fucapi vem apostando na formação de recursos humanos, que no Detec (Departamento de Tecnologia) conta com profissionais de Ciências da Computação e Processamento de Dados (com 40% do corpo técnico).
A equipe do Cedet conta com dois doutores e três mestres na área, além de desenvolvedores com alto nível de conhecimento. Mas de acordo com Hollanda, a formação de mais profissionais qualificados é busca constante e para isso conta com alunos oriundos da Fucapi. “Mesmo com o Cedet sendo independente da Fucapi, é na instituição que buscamos a competência que necessitamos. Há tempos a Fucapi investe em RH, qualificando os alunos, inclusive em outros Estados. Quando estes voltam, trazem uma carga fantástica de conhecimento, que é bem aproveitada no Centro”, resume.

Integração
No Deped (Departamento Educacional), órgão que executa as políticas educacionais da Fucapi há um grupo de importantes pesquisadores na área que forma o NEPcomp (Núcleo de Estudos e Pesquisa em Computação). “A integração institucional passa a ser o mais importante e decisivo fator de competitividade para nossa fundação”, frisou o líder.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email