Frustração no pré-Natal do setor

https://www.jcam.com.br/FOTO_03102014 A6.jpg
Copa e ELEIÇÃO reduziram pedidos e expectativas das empresas para vendas neste ano

Após meses de crise, nem mesmo a proximidade das festas de fim de ano parece aquecer as indústrias do PIM (Polo Industrial de Manaus). Tradicionalmente, o quarto trimestre do ano é o mais aguardado pelas empresas, principalmente do setor eletroeletrônico, que veem nas festas de fim ano, uma verdadeira “tábua de salvação” nas vendas e produção. No entanto, a Copa do Mundo de 2014, antecipou esse movimento, fazendo com que as expectativas do setor para 2014 fossem rebaixadas.
O presidente da Fieam (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas) Antonio Silva confirma que a expectativa de desempenho do segmento eletroeletrônico para este ano é de queda. No entanto, Silva acredita que, ainda assim, o faturamento deverá ser positivo. Ele aposta nas vendas de eletrodomésticos, principalmente da linha branca, como o grande presente de fim de ano para o setor que, na opinião ele, vive uma “situação caótica”.
“Ainda poderemos ter, no Natal, uma melhoria. Ainda deverão ocorrer algumas vendas de televisores, mas com o aquecimento de final de ano acredito que deveremos ter alguma coisa em cima das vendas de linha branca, ou algo mais que acredito que deverá melhorar a situação caótica que estamos hoje”, acredita Antonio Silva.

Natal antecipado
O presidente do Sinaees (Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares de Manaus) Celso Piacentini, justifica que neste ano a sazonalidade do Natal, período em que as vendas de televisores, tablets, celulares e bens de informática têm um aumento significativo, foi antecipada para o período da Copa do Mundo. Por isso, ele acredita que o desempenho da indústria eletroeletrônica no PIM deverá ficar distante do que foi registrado em anos anteriores.
“As nossas expectativas para os últimos meses de 2014 estão mais baixas que o normal. Tivemos um natal antecipado durante a Copa. A venda de televisores e equipamentos foi muito boa e ninguém troca de TV duas vezes por ano”, explicou.
Mesmo com o pessimismo, Piacentini descarta demissões no Polo. Ao contrário disso, o presidente da Sinaees afirma que os contratos com tempo determinado, visando a demanda de fim de ano, estão começando a ser firmados já neste mês de outubro.
“Estamos iniciando as contratações por tempo determinado já que a produção deverá se manter em um nível relativamente bom”, acrescentou.

Queda
Dados da Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica) apontam que no primeiro semestre deste ano, o faturamento da indústria elétrica e eletrônica apresentou queda real de 4% em relação ao mesmo período do ano passado. O crescimento nominal (sem descontar a inflação do setor) apresentou crescimento de 3% na mesma comparação.
Para o ano, a Abinee reviu sua projeção anterior (crescimento nominal de 8% e real de 5%), prevendo que os percentuais deverão ser os mesmos do primeiro semestre -queda real de 4% e crescimento nominal de 3%.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email