Frete eletrônico é apontado como alternativa ‘limpa’

O empresário Markenson Marques defendeu a implantação do frete eletrônico e da nota fiscal eletrônica para o segmento do transporte rodoviário de cargas. O presidente da Cargolift Logística e Transportes citou um sistema semelhante, adotado pela Prefeitura de São Paulo em setores do comércio paulistano. “Hoje os caminhões andam em marcha a ré pelas grandes capitais brasileiras para apanhar uma simples nota fiscal no escritório da transportadora para a qual prestam serviço”, comentou Markeson.

Segundo o empresário, além de desafogar o trânsito, o sistema dispensaria até mesmo a presença de uma filial em cada cidade. Além de reduzir a emissão de gases poluentes no meio ambiente, a medida teria outro efeito imediato: a eliminação do uso do papel nas notas fiscais das transportadoras.
Markenson defendeu a proposta como representante da Fetranspar dentro do 8º Congresso Nacional Intermodal dos Transportadores de Cargas –ABTC 2007, encerrado no último fim de semana em Joinville, em Santa Catarina.
No painel sobre “Sistema Tributário Nacional e seu Reflexo nas Empresas”, o empresário debateu com o ex-governador gaúcho Germano Rigotto, o economista Raul Velloso, representantes do setor e do jornalista da Rede Globo, Alexandre Garcia.
O evento teve como destaque a presença do governador catarinense Luiz Henrique da Silveira, autoridades públicas e líderes empresariais.

Emplaca Brasil

O empresário também anunciou a conclusão de um projeto em que defende a modernização da frota de caminhões do país.
“É possível retirar caminhões velhos e obsoletos, com mais de 25 anos de uso e que poluem muitas vezes mais do que um veículo novo e em conformidade com as normas ambientais”, avaliou Markenson.
O projeto “Emplaca Brasil” é objeto de um estudo realizado nos últimos dois anos. Em linhas gerais, estimula a troca dos caminhões velhos por bônus e linhas de crédito especiais para a renovação de milhares de veículos em poucos anos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email