Frente parlamentar apóia empreendedores

A Aleam (Assembleia Legislativa do Amazonas) sediou na sexta-feira (20) a “Ação em Empreendedorismo”, através do apoio do presidente da Frempeei-Am (Frente Parlamentar Estadual de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e aos Empreendedores Individuais do Amazonas), deputado estadual Adjuto Afonso (PP). O objetivo do evento é orientar e esclarecer para os empreendedores questões relacionadas à regularização e gestão de negócios.
A palestrante do evento, Regina Loureiro, que é analista técnica do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-AM) destacou na ocasião as principais dúvidas dos empreendedores. “Geralmente as dúvidas giram em torno de regularização e burocracia. Também buscam orientação de como proceder para começar um negócio próprio”, afirmou.
Contando sua experiência como empreendedora de sucesso, a empresária Maria das Graças Santos, destacou os passos para emplacar sua linha de produtos naturais, a Coplevida. “Meu maior desafio foi encontrar pessoas capacitadas da área de saúde para assinar a linha de produtos, pesquisar o mercado e encontrar um diferencial diante dos concorrentes que existem no mercado. Outro ponto importante é acreditar e nunca desistir da ideia também”, declarou.
A representante da AJE-AM (Associação de Jovens Empreendedores do Amazonas) ressaltou a mudança de visão dos jovens em relação ao empreendedorismo. “Atualmente os jovens já buscam o empreendedorismo por opção e não por necessidade, como acontecia antes. Talvez por isso mesmo as micro e pequenas empresas estejam alcançando mais sucesso, pois ao buscar o empreendedorismo,os jovens pesquisam o mercado e buscam orientações”, analisou, acrescentando que atualmente o Brasil possui cerca de 19,2% de empresas que surgem no Brasil são de pessoas com idade entre 25 e 34 anos.
O deputado estadual Adjuto Afonso (PP) afirmou que a oportunidade visa uma aproximação do poder público com a iniciativa privada. “Os órgãos de regularização já estão mais conhecidos da população, de forma que hoje as pessoas que querem ter uma empresa já sabem onde devem buscar apoio e orientação e isso contribui para que se sintam amparadas para ter uma empresa regularizada”, declarou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email