Franquias regionais se expandem mesmo na pandemia

Como em todo o País, os negócios, o varejo bem como todo o sistema de franquias foi afetado pela pandemia. No Amazonas houve um decréscimo no faturamento de -9,5% no ano de 2020 em comparação com o mesmo período do ano anterior. As políticas de isolamento social (necessárias para conter a disseminação do vírus), principalmente o fechamento dos shoppings, e a queda dos índices de confiança do consumidor e do empresariado ao longo do ano se refletiram fortemente no setor. 

Ainda que as redes tenham apresentado baixa em suas receitas, a criação e expansão de franquias regionais nos estados têm evidenciado grande potencial em suas marcas. E o Amazonas ilustra bem essa tendência. 

A marca Risotto Mix Gastronomia, inaugurada em Manaus em 2001, se consolida dentro desse mercado promissor. A marca criada pelo Grupo Soares, dos irmãos Adenilson e Ademir Soares, na cidade de Campinas (SP), observou na época um potencial muito grande na cidade de Manaus, “faltava um restaurante desse tipo e eu tinha acabado de me casar com uma manauara e estava apaixonado por tudo daqui” diz Ademir Soares, que mora em Manaus há mais de 22 anos um dos sócios da empresa.

Conhecidos por seu empreendedorismo nato, fortes conhecimentos e vivências nas áreas empresariais e acadêmicas de economia, administração e, contabilidade, os jovens irmãos eram também grandes apreciadores da boa culinária italiana e aproveitaram a oportunidade e abriram a Risotto Mix, que logo virou franquia, com lojas espalhadas no Brasil inteiro.

Com o sonho concretizado, a Risotto Mix cresceu muito e mesmo em época de crise, soube se reinventar. Oferecendo o Cardápio mais completo dos shoppings centers, possui uma gastronomia de alto nível, com rapidez e preços justos, inspirada no que há de melhor da culinária italiana e brasileira, com pratos típicos da região, como o Pirarucu à Casaca.

Hoje, são 32 unidades espalhadas pelo Brasil, sendo que a marca está presente nos principais shoppings de Manaus, afinal são 6 restaurantes somente na capital manauara. O faturamento médio é de R$120 mil reais por mês e cada restaurante emprega cerca de 15 colaboradores, sempre dispostos a atender bem o cliente e bem treinados

“A vantagem de ser um franqueado da Risotto Mix, principalmente no Norte do país, é que a franquia entende do consumidor manauara, é uma marca conhecida em toda a região, com restaurantes que são um sucesso em Manaus, Porto Velho e Boa Vista. Oferecendo toda a organização, cardápio, treinamento, receitas e suporte, não é necessário ir para São Paulo ou Rio de Janeiro, basta utilizar todo o suporte que já tem em Manaus”, pontua o empresário Ademir Soares.

Potencial de mercado

De acordo com estudos realizados pela ABF (Associação Brasileira de Franchising) nos últimos anos, o movimento indica que há um grande potencial para investimento em cidades fora das capitais, indo para o interior, demonstrando que marcas que atuam em diferentes segmentos e apostam em distintos modelos de negócio encontram espaço para crescimento nos estados e regiões do país.

O diretor da regional da ABF, Cândido Espinheira, considera  que o setor ganha a troca de cultura e novas experiências de mercado e o aumento da rentabilidade com a vinda de novas marcas. “Além disso, as vantagens em se ter regionalmente mais de uma franquia de uma mesma rede é a rentabilidade que dilui custos fixos e aumentam o poder de negociação quando o ramo necessita de fornecedores locais”. 

Ainda enfrentando os efeitos da pandemia do coronavírus, o setor de franquias segue sua trajetória de recuperação. O balanço consolidado realizado pela ABF revela que o setor de franquias manteve sua curva de recuperação no 4º trimestre de 2020, se aproximando dos níveis pré-Covid-19. O estudo mostra que o franchising registrou uma receita apenas 1,8% menor no período, comparado ao 4º trimestre de 2019, que foi de R$ 54,966 bilhões para R$ 53,976 bilhões. Considerando o desempenho do ano todo, porém, o impacto da pandemia foi maior, com o faturamento geral do setor recuando quase três anos.

“Nós temos a força do trabalho em rede, uma alta capacidade de negociar com fornecedores e promover ganhos em escala, por exemplo, porém, é com muito esforço que o ecossistema do franchising está atuando para amenizar as perdas e os impactos nos negócios. O franchising brasileiro segue se reinventando, trazendo soluções inovadoras para atender às novas demandas do consumidor diante da pandemia, com um grande avanço do processo de digitalização das redes e pronto para sair mais forte desse período”. 

Outros cases

Um outro case que tem demonstrado êxito nesse mercado é o Grupo Tapajós. Líder do mercado farmacêutico na Região Norte, o grupo aposta no sistema de franquias para expandir uma de suas bandeiras – as Farmácias Flexfarma. A meta é terminar o ano com 20 lojas baseadas nesse conceito, sendo cinco ainda neste primeiro semestre.

Fundada em 2011, a Flexfarma conta atualmente com 16 lojas de bairro na cidade de Manaus (AM). Tem como proposta ser uma rede econômica, mas com um diversificado mix de medicamentos, produtos de perfumaria e conveniência. “O empreendedor que aderir ao modelo encontrará uma bandeira consolidada na região, com faturamento acima de R$ 7 milhões por mês”, destaca Fernando Ferreira, diretor de marketing, vendas e consumer experience.

Outro diferencial para os futuros franqueados é a Distribuidora Tapajós, que atende 3,1 mil clientes mensalmente e reúne um portfólio superior a 9 mil SKUs, disponibilizados por 180 fornecedores. “Nossa divisão de atacado farmacêutico representa um facilitador para a operação logística, ao mesmo tempo em que assegura melhores condições de precificação”, argumenta Ferreira.

Os interessados em se unir ao Grupo Tapajós precisarão seguir o manual de operação da marca, firmar o compromisso de compra na distribuidora e garantir que pelo menos 70% das vendas sejam originárias do atual portfólio da farmácia. Em contrapartida, a companhia irá supervisionar o franqueado na montagem da loja, no acompanhamento dos indicadores e na realização de campanhas no PDV.

De acordo com dados da IQVIA, o segmento de franquias responde por 17% do faturamento do mercado farmacêutico brasileiro, mas chega a ter 34% de participação em categorias como genéricos e medicamentos isentos de prescrição (MIPs).

O Grupo Tapajós  atua no setor de distribuição, com seis centros instalados nas cidades de Manaus, Belém, Porto Velho e Boa Vista. No varejo, mantém as redes de drogarias Santo Remédio, Flexfarma e FarmaBem. São mais de 125 lojas com produtos e serviços exclusivos, como salas clínicas e espaços dedicados à beleza, à dermocosméticos e os segmentos pet e fitness. Além disso, oferece os programas de fidelidade Mais Descontos e o Clube+, com mais de 900 mil clientes cadastrados.

Outros dados

Outros dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF) mostram que 47,7% das franqueadoras mantiveram ou ampliaram seus planos de expansão em todo o país. As franquias de limpeza e conservação movimentam cerca de R$ 18 bilhões no Brasil. No Amazonas esse segmento cresceu 144,3% no faturamento, com R$ 71 milhões. Além disso expandiu 50% o número de unidades com 108 pontos de venda em todo o estado, gerando mais de mil empregos diretos

“Com um modelo de negócio, produto ou serviço formatado e testado, o franchising é uma ótima opção para quem deseja empreender, ainda mais se for o primeiro negócio. No Amazonas, bem como em toda a região Norte, formou-se centros de expansão, onde há demanda para diversos tipos de atividade e um mercado em franca expansão. Hoje com as tecnologias, encurtou-se as distâncias geográficas, permitindo o fácil acesso de diversas redes para qualquer parte do País”, observa Cândido Espinheira,  diretor  regional da ABF.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email