Fórum volta para Praça 14

O Fórum Trabalhista Ministro Mozart Victor Russomano, de Manaus, terá sede própria em 2016. O prédio ícone em modernidade será construído ao lado do antigo prédio-sede que passa por restauração para ser integrado como anexo à nova sede do tribunal, localizado na Praça 14 de Janeiro, zona Sul da cidade. O orçamento foi estimado em R$ 57 milhões com previsão de conclusão em 750 dias segundo a Edec Engenharia Construção e Comércio Ltda., Empresa responsável pelo empreendimento.
O presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região AM/RR e membro do Conselho Superior da Justiça do Trabalho, David Alves de Mello Júnior apresentou, na manhã de ontem, o projeto em maquete do novo prédio que abrigará o Fórum Trabalhista de Manaus, atualmente funcionando na rua Ferreira Pena, 546, esquina com a rua Silva Ramos, no Centro, onde permanece em exposição ao público. “Após a conclusão, o poder judiciário trabalhista estará mais integrado e poderá oferecer uma melhor estrutura para seus servidores e atendimento à população”, declarou.
Após várias mudanças de endereço do Fórum, Mello reitera o esforço para a construção da nova sede modernizada e ampliada para atender a demanda de reclamações trabalhistas dos Estados do Amazonas e Roraima, são mais um dois milhões de trabalhadores entre formais e informais, segundo o censo do IBGE 2010. “Eu fiz questão de organizar esse evento para mostrar a sociedade esta maquete que representa o nosso futuro. Um futuro que vai ser construído dia a dia, mas com muito denodo e muita abnegação por todos nós. Eu começo e outros continuam. Hoje as 19 Varas já estão quase no limite de exaustão”, disse.
Apresentando uma arquitetura inteligente, o Fórum Trabalhista terá 26.117,13m² de área construída num terreno de 6.949,36m². As novas instalações contarão com doze andares e três subsolos de garagem. O prédio abrigará 19 Varas Trabalhistas com capacidade para até 24 varas. Além de auditório para 182 pessoas e espaços para acomodar agências bancárias, também serão instalados equipamentos com certificado de baixo consumo de energia e segurança automatizada. O valor da obra está calculado em R$ 57.259.879,63, com previsão para ser concluída em 750 dias.
A empresa Edec, vencedora da licitação, e responsável pela construção do empreendimento, e o engenheiro civil Eduardo Jorge de Oliveira Lopes responsável técnico, sob a supervisão do diretor da Divisão de Manutenção e Projetos Gerais do TRT11, Rômulo Barreto, garante que toda a mão de obra será contratada em Manaus e a maior parte dos materiais de construção será adquirida na praça local. “A princípio a política da Edec é adquirir todos os materiais na praça até para que os recursos se voltem para o nosso mercado local. Alguns materiais como: revestimento, cerâmica e alguns acabamentos finos são fabricados no centro-sul do país, mas adquiridos através de revendedores locais para que os recursos circulem dentro do nosso Estado e do nosso município, em particular”, afirmou.
Segundo Barreto a obra empregará 350 trabalhadores diretos e 250 indiretos, inicialmente contará com 600 operários da construção civil. A condução da obra foi estrategicamente planejada para contemplar o período de chuva e de estiagem, de forma otimizada. “No pico da obra vai chegar a 500 operários diretos. Vamos fazer as contenções laterais do terreno para atender os três subsolos que será executado durante o inverno amazônico. Com a chagada do verão iniciaremos as escavações para se construir os três subsolos que vão abrigar as garagens e o auditório”, esclareceu.
Barreto garante que será um marco em edificação, o futuro prédio-sede será dotado com instalações inteligentes, automatizadas projetadas para garantir segurança e conforto ao público em geral e em especial aos juízes que dedicam grande parte do tempo estudando os processos. “Um prédio modelo, um ícone na Praça 14. Começando pela própria maquete que foi construída em Manaus pelo artesão Willians Matos”, finalizou.

INCÊNDIO EM 2008
O Fórum Trabalhista Ministro Mozart Victor Russomano que hoje funciona temporariamente, na rua Ferreira Pena, 546, no Centro, em breve estará em instalações próprias. O moderno prédio ficará ao lado das antigas edificações do prédio-sede do Tribunal Regional do Trabalho, um edifício de oito andares que sofreu um incêndio, em setembro de 2008.
Hoje, as estruturas passam por uma completa restauração para ser integrado às novas construções. O revestimento de granito é uma das principais características desse importante exemplar arquitetônico de Manaus, inaugurado no ano de 1995.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email