Ford destina R$ 300 mi para desenvolvimento de novos produtos

Aproveitando o bom momento no mercado de caminhões no Brasil, a Ford anunciou ontem investimentos de R$ 300 milhões para desenvolvimento de novos produtos. O dinheiro será usado nos próximos cinco anos na modernização de produtos que já estão no mercado e a entrada em novos nichos.

Responsável por 20,5% do mercado de caminhões no país, a Ford ainda não atua com ultra pesados (acima de 45 toneladas) e semi leves. “Queremos tornar nossa linha de caminhões mais competitiva”, diz o presidente da Ford Brasil e Mercosul, Marcos de Oliveira.

Segundo o presidente da Ford Motor Company para a América do Sul, Dom DiMarco, o investimento demonstra a confiança no crescimento da economia brasileira nos próximos anos. “A robustez e previsibilidade da economia justificam os recursos no país”, disse DiMarco.

De janeiro a setembro deste ano, a venda de caminhões Ford cresceu 37% em comparação a 2006. O resultado é motivado, em maior parte, pela demanda de setores aquecidos da economia, como álcool, mineração e madeira. Alguns tipos de caminhões pesados têm fila de espera de até cinco meses para entrega.

Otimizar produção

Não há, no entanto, previsão de aumento da capacidade produtiva da fábrica de São Bernardo do Campo, onde são produzidos todos os caminhões da montadora. A unidade deverá continuar trabalhando com apenas um turno e não haverá contratações no curto prazo.

Segundo o diretor de operações de caminhões da Ford, Oswaldo Jardim, o foco é no melhor aproveitamento da capacidade instalada. Neste ano, a produção de caminhões passou para 18 mil unidades, ante 14 mil no ano passado. O aumento foi possível, segundo Jardim, por causa de ferramentas de gestão que minimizam perdas e aumentam a eficiência produtiva.

De acordo com o executivo da Ford para a América Latina, Dom DiMarco, um terço do faturamento da Ford no Brasil vem da venda de caminhões. “Tivemos resultados positivos nos últimos quatorze trimestres e a expectativa é continuar crescendo”, disse DiMarco.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email