FMI vai reduzir previsões para 2008, principalmente para os Estados Unidos

O FMI (Fundo Monetário Internacional) vai revisar para baixo suas previsões de crescimento para 2008, principalmente nos Estados Unidos, com a crise hipotecária de crédito de alto risco (subprime), que afetou os mercados financeiros em todo o mundo, anunciou um porta-voz da instituição. “Haverá revisões para baixo de nossas projeções de crescimento, mais para o próximo ano do que para este ano”, indicou Masood Ahmed aos jornalistas.
O FMI elevou no fim de julho suas previsões de crescimento mundial, estimando expansão de 5,2% do PIB (Produto Interno Bruto) em 2007 e 2008 (contra 4,9% antes). No sentido contrário, reduziu para 2% (ao invés dos 2,2% anunciados em abril) a projeção de crescimento para os EUA em 2007 e manteve em 2,8% a previsão para 2008. Em visita ao Brasil no final do mês passado, o diretor-gerente do FMI (Fundo Monetário Internacional), o espanhol Rodrigo de Rato, declarou considerar a revisão para baixo da previsão de crescimento da economia mundial em 2008, devido às recentes turbulências nos mercados financeiros em todo o mundo.
“É possível que a projeção seja revisada, mas não de forma dramática. A turbulência poderia levar o índice ligeiramente abaixo de 5%, mas, ainda assim, teria o sexto ano de crescimento consecutivo e com correções que em alguns países podem ser muito pequenas”, disse na ocasião.
Quanto à situação do Brasil e possíveis conseqüências da instabilidade nos mercados, Rato afirmou que o país está em “boa marcha”, a exemplo da economia mundial.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email