Fluxo de capital para países emergentes cairá 48% neste ano

O fluxo de capital privado para os países em desenvolvimento deve cair neste ano 48%, para US$ 363 bilhões, contra os US$ 707 bilhões registrados no ano passado. A queda é pior que a vista entre 2007 e 2008, de 41% -em 2007 o fluxo foi de US$ 1.2 trilhão. Os dados constam do relatório “Global Development Finance – 2009’’ (“Finanças em Desenvolvimento Global – 2009’’), divulgado pelo Banco Mundial.
O banco previu que a economia global neste ano terá uma queda de 2,9%, muito acima do 1,7% previsto anteriormente. O comércio mundial, por sua vez, terão uma queda de quase 10%. “Medidas extraordinárias de governos no mundo todo ajudaram a evitar que o sistema financeiro mundial tivesse um colapso completo, mas a recessão na economia real persiste’’, disse o economista-chefe e vice-presidente do departamento de economia para o desenvolvimento, Justin Lin. “Para romper o ciclo, precisamos de medidas ousadas, incluindo a restauração do crédito doméstico e dos fluxos de capital’’.
Lin destacou o papel central que os países em desenvolvimento podem desempenhar na recuperação global. Nesses países, neste ano, o PIB deve ter forte desaceleração, de 5,9% no ano passado para 1,2% neste. Se do grupo forem excluídas Índia e China, o PIB deve sofrer uma contração de 1,6%. A economia mundial deve crescer 2% em 2010 e 3,2% em 2011. Nos países em desenvolvimento, o desempenho deve ser melhor, com um crescimento de 4,4% no próximo ano e de 5,7% no seguinte. “Embora a economia global deva começar a se expandir de novo no segundo semestre deste ano, a recuperação deve ficar contida, à medida em que a demanda global continua deprimida, o desemprego permanece alto e as condições parecidas com as de uma recessão continuarão até 2011’’, disse o diretor do Grupo de Perspectivas de Desenvolvimento do banco, Hans Timmer.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email