Fieam realiza consultoria e capacitação para o setor gráfico

Dez gráficas de micro e pequeno porte de Manaus participaram do curso “Tecnologia de Impressão em Offset”, que traz como novidade o programa consultoria “in loco” nas gráficas e aulas teóricas.
Realizado no período de 28 de julho até o último dia 8 de agosto, o curso foi uma promoção da Fieam (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas), por meio do Dampi (Departamento de Assistência à Média e Pequena Indústria), que executa o projeto setorial gráfico da cidade de Manaus para Implementação do Sistema de Gestão da Qualidade.
Para promover as duas semanas de capacitação e consultoria, o Dampi convidou o técnico da escola do Senai Theobaldo De Nigris (Sao Paulo), Antonio Paulo Rodrigues, com a finalidade de proporcionar conhecimento no processo produtivo do setor gráfico, na gestão da qualidade, e no cuidado com a natureza.
O impressor da Gráfica Estrela, João Ricardo, que atua no segmento gráfico há mais de 20 anos, está entusiasmado com o curso e a consultoria realizada pelo técnico do Senai. As avaliações e sugestões são feitas imediatamente para que a empresa promova mudanças de procedimentos gráficos e reparos de maquinários com foco na qualidade do produto e serviço, e na satisfação do cliente. De acordo com João, o aprendizado se torna ainda maior quando o consultor sai da sala de aula e realiza a visita na gráfica. “Busco novos conhecimentos para apresentar trabalho com alta qualidade, mas mostrar bons resultados não é o suficiente. Com este programa o profissional se torna completo, recebendo informações técnicas abrangentes de forma teórica e prática”, ressaltou o impressor.
O consultor Rodrigues alertou que o setor gráfico do Brasil passa por dificuldades com a precariedade na qualificação profissional de sua mão-de-obra e a falta de planejamento nos custos de serviços em todas as regiões. Na avaliação do consultor, a indústria quebra quando o empresário não investe em equipamentos e na preparação de seus trabalhadores.

Investimento em recursos humanos imprime otimização dos negócios

“Costumo ver funcionários com pouco preparo no atendimento do cliente e sem flexibilidade de negociação, facilitando o crescimento de um mercado de grande oscilação de valores e qualidade de serviço. Falta planejamento, capacitação e maior habilidade para negociações e são com essas iniciativas que a indústria pode adquirir um novo cenário”, apontou o consultor Antonio Paulo Rodrigues.
No Sindicato das Indústrias Gráficas de Manaus, filiada à Fieam, estão inscritos 180 gráficas, mas o número pode dobrar se forem contabilizadas empresas informais que atuam no segmento gráfico.
Neste mercado de grande irregularidade, com as gráficas de fundo de quintal, o Dampi oferece meios para ampliar e fortalecer o setor produtivo da indústria gráfica mediante propostas como o projeto setorial gráfico que apresenta um conteúdo diferencial que capacita o empresário e a mão-de-obra nos conceitos técnicos e de qualidade.
Para o diretor da Graftech, Franciomar Costa, a sua empresa já é comprometida com uma política da qualidade, mas o propósito ganhou mais força depois que a gráfica integrou o projeto do pólo gráfico do Dampi.
“Temos uma política baseada no aperfeiçoamento técnico dos colaboradores e desenvolvimento contínuo de nossos processos por meio de uma gestão adequada dos recursos. Na missão da empresa destacamos a importância do investimento no funcionário, assumindo compromisso social ao oportunizar desenvolvimento pessoal, assim como profissional de nossos colaboradores”, disse Franciomar.

Sobre o Projeto Gráfico

O Projeto Gráfico iniciou em 2006 com a parceria da Fieam, Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), CNI (Confederação Nacional da Indústria), Procompi (Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias), e Sebrae (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), visando atender a 20 gráficas classificadas de micros e pequenas indústria instaladas na capital amazonense.
Entre os desafios propostos pelos gestores do projeto, incluem a ampliação da cultura organizacional da qualidade no setor produtivo de Manaus e o seu fortalecimento, por meio de ações de sensibilização, mapeamento da situação atual, planejamento de atividades e metas, capacitação e consultoria, feiras e centro de referência e avaliações.
Segundo a coordenadora do Dampi, Salete Braga, o projeto visa atender às solicitações das indústrias do segmento gráfico no processo da qualidade, na cultura de preservação do meio ambiente e na implantação e certificação do sistema de garantias da qualidade com base nas Normas ISO 9001/2000.
“Com essa iniciativa, a Fieam pretende capacitar o empresário para que adquira visão diferencial, competitiva e estratégica.
O projeto também visa ampliar o conhecimento da mão-de-obra gráfica em técnicas voltadas para a melhoria da qualidade, para que o setor possa desenvolver e atender às exigências do mercado”, destacou Salete.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email