FHC diz estar perplexo mas prefere não falar de coisas “desagradáveis’’

O ex-presidente do Brasil, Fernando Henrique Cardoso evitou na segunda-feira comentar a crise política que atinge a imagem do Senado

O ex-presidente do Brasil, Fernando Henrique Cardoso evitou na segunda-feira comentar a crise política que atinge a imagem do Senado. FHC disse apenas que está “perplexo’’ com as denúncias de irregularidades que envolvem o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e o comando administrativo da Casa.

O tucano participou na terça-feira no Congresso Nacional de uma sessão solene em homenagem aos 15 anos do lançamento do Plano Real.
“Eu vim ao Senado para celebrar o real, não vinha aqui há muitos anos, fui senador há muitos anos, eu acho que a última vez que eu falei no Senado foi quando me despedi para ser presidente da República. Eu não vou em um dia como hoje falar disso (da crise que envolve o presidente e diretores da Casa). Em casa de enforcado não se fala em corda’’, disse.

Crise desagradável

O ex-presidente disse que tem acompanhado a crise, que classificou de “desagradável’’. “Como posso não acompanhar? Acho que estou como todo brasileiro, perplexo, sem dúvida, mas preferia em homenagem ao Senado não falar sobre essas coisas que são todas desagradáveis’’, afirmou.
Ao chegar ao Congresso, Fernando Henrique Cardoso se reuniu por alguns minutos com José Sarney no gabinete da presidência.
O ex-presidente também foi envolvido indiretamente nas denúncias de irregularidades do Senado.
A Folha mostrou que a filha de Fernando Henrique, Luciana Cardoso, foi contratada pelo senador Heráclito Fortes (DEM-PI) para cuidar dos seus arquivos pessoais.
Contratada como secretária parlamentar, Luciana Cardoso disse que trabalhava de casa porque o Senado “é uma bagunça’’.
Com a denúncia, Luciana pediu demissão. Na carta, disse que pretendia “evitar constrangimentos’’ a Heráclito. “Sou testemunha de seus esforços para aprimorar a administração do Senado…’’
O procurador Marinus Eduardo Marsico, representante do Ministério Público no TCU (Tribunal de Contas da União), ingressou com uma ação pedindo a devolução aos cofres públicos dos valores pagos pelo Senado para Luciana Cardoso, se ficasse comprovada a irregularidade.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email